Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
07:00:00
Conectado
09:00:00
 
 

Cookies e Política de Privacidade
A Tua Rádio utiliza cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Caminhada pelo Fim da Violência contra Mulheres acontece no próximo domingo em Caxias do Sul

Baixar Áudio por Beverli Rocha

A mobilização ocorre no Brasil e em várias cidades do exterior também

Foto: Divulgação

O Grupo Mulheres do Brasil, por meio do seu Comitê de Combate à Violência contra a Mulher, alinhado à iniciativa da Organização das Nações Unidas (ONU), que este ano completa três décadas de mobilização internacional, convoca toda a sociedade a se unir por uma causa que diz respeito a todo mundo: o fim da violência contra mulheres e meninas.

E é com esse objetivo que realiza a 4ª Caminhada pelo Fim da Violência contra Mulheres e Meninas, dia 5 de dezembro, a partir das 9h, em vários pontos do país, como também no exterior com ações alusivas ao tema. Ao todo, mais de 40 cidades devem participar desta grande mobilização reunindo milhares de pessoas que sairão às ruas vestindo laranja, a cor dos 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres.

Em Caxias do Sul, a organização está sob o comando das líderes do Grupo Mulheres do Brasil Núcleo Caxias do Sul.

A caminhada sairá do Largo da Prefeitura Municipal, começando a concentração às 9h – e percorrerá, a partir das 10h, a Rua Alfredo Chaves (passando pelo Julio de Castilhos) até a Praça Dante Alighieri, seguindo até o Parque dos Macaquinhos. As primeiras 200 pessoas que manifestarem interesse receberão uma camiseta de presente no início do evento.  As demais, serão convidadas a vestirem uma peça de roupa laranja, cor escolhida pela ONU para criar-se uma visão simbólica de um mundo mais positivo, o ideal de um mundo livre da violência contra as mulheres e meninas. Também serão entregues máscaras, balões, cartazes e faixas. Ao final da caminhada, no Parque dos Macaquinhos, a cantora Nicole Mottin fará um pocket show para os participantes. É importante salientar que não serão aceitas manifestações partidárias.

Celiz Frizzo, lider do Mulheres do Brasil Núcleo Caxias do Sul, falou sobre a iniciativa em entrevista ao programa Temática na manhã desta terça-feira. Confira o áudio na íntegra (acima).

 

A saber:  Segundo a ONU, cerca de 70% das mulheres sofrem algum tipo de violência ao longo da vida, apenas por causa de seu gênero. A violência de gênero é considerada pela organização uma pandemia global.

De acordo com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, o início da pandemia trouxe uma situação dramática para as mulheres que ficaram confinadas em casa com seus agressores: os números de denúncias diminuíram. Isto significa que as mulheres não conseguiam pedir ajuda, apesar do aumento considerável dos casos de violência doméstica. Dados do órgão revelam que em 2020 foram registrados 1350 feminicídios no Brasil, um caso a cada seis horas e meia.

Segundo o Ministério da Família, houve um crescimento de 6% para os casos de feminicídios, e de 34% para denúncias do canal 180, neste último ano, comparado com o mesmo período do ano passado.

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais