Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
09:00:00
Temática
12:00:00
 
 

Missa em honra ao beato Pe. João Schiavo terá transmissão on-line

por Clayton Camargo

Em função da pandemia a festa terá apenas programação religiosa

Foto: Divulgação

O dia litúrgico do beato Pe. João Schiavo, 08 de julho, escolhido por ser a data do seu nascimento, costuma ser comemorado com celebrações especiais, eventos e almoço comunitário em Fazenda Souza. No entanto, este ano em função da pandemia pela Covid-19, a Associação dos Amigos do Pe. João Schiavo decidiu manter apenas a programação religiosa, seguindo às orientações do distanciamento social.

Um tríduo será realizado nos dias 05, 06 e 07 de julho, na Capela das Irmãs Murialdinas, em Fazenda Souza. Já a missa, no dia 08 de julho, às 18h, será transmitida ao vivo pela página do beato Pe. João Schiavo no Facebook (@pejoaoschiavo). Desta forma os devotos que costumavam ir até a Capela, que leva o nome do beato, em Fazenda Souza, poderão acompanhar via rede social a celebração presidida pelo bispo diocesano Dom José Gislon. Temas como a vida apostólica do Pe. João Schiavo, a sua santidade e a fundação da Congregação das Irmãs Murialdinas de São José serão relembrados no tríduo. Na missa serão intensificadas as intenções pela intercessão do beato para o fim da pandemia que já fez milhares de vítimas no mundo.

 

Programação

Tríduo

05/07 (domingo), às 9h. Tema: A vida apostólica do pe. João Schiavo – A Igreja em saída, com Pe. Geraldo Boniatti.

06/07 (segunda-feira), às 18h. Tema:  A santidade do Pe. João Schiavo, com Pe. Marcelino Modelski.

07/07 (terça-feira), às 18h. Tema: Pe. João Schiavo e as Irmãs Murialdinas, com Pe. Ivo Ballardin.

Festa

08/07 (quarta-feira), às 18h. Missa em honra ao beato Pe. João Schiavo, com o bispo diocesano Dom José Gislon.

Para informações e entrevistas contatar a provincial da Congregação das Irmãs Murialdinas de São José, Ir. Regina Manica ou Ir. Enedina Smiderle pelo telefone (54) 98107.0709 ou (54) 3267.1188.

 

Quem foi e quais as principais obras de Pe. João Schiavo:

O sacerdote, da Congregação dos Josefinos de Murialdo, nasceu na Itália, em Sant’Urbano de Montecchio Maggiore (VI), no dia 8 de julho de 1903 e desde criança desejava ser padre. Entrou na Congregação dos Josefinos de Murialdo e, em 1919, fez sua primeira Profissão Religiosa. No dia 10 de julho de 1927, com 24 anos, foi ordenado sacerdote. Quatro anos depois, realizando seu desejo de ser missionário e seguindo a ordem da obediência, partiu para o Brasil, chegando em Jaguarão (RS), no dia 05 de setembro de 1931 e de lá, poucas semanas depois para Caxias do Sul (RS), mais especificamente em Ana Rech para se dedicar na animação e formação dos candidatos para a Congregação dos Josefinos de Murialdo.

Desde que chegou em solo brasileiro, Padre João desenvolveu uma intensa atividade vocacional e foi o primeiro mestre de noviços da missão Josefina no Brasil. Viveu sua vocação e missão sobretudo na Região de Caxias do Sul: em Ana Rech, foi  animador dos seminaristas e noviços, professor, iniciador e diretor da Escola Normal Rural Murialdo; em Galópolis, foi diretor da Escola e pároco; em 1941, fundou o Seminário Josefino de Fazenda Souza, interior de Caxias do Sul, sendo o primeiro diretor dessa obra que marcaria sucessivas gerações de jovens. 

Fundou diversas obras em favor das crianças e jovens pobres: Abrigo de Menores São José, em Caxias do Sul; Obra Social Educacional, em Porto Alegre (Partenon e no Morro da Cruz, respectivamente); Abrigo de Menores em Pelotas e Rio Grande (RS); Colégio Nossa Senhora Mãe dos Homens, em Araranguá (SC).  Foi o primeiro Superior dos Josefinos da então Vice Província no Brasil de 1937 a 1946 e Provincial de 1947 a 1956. Fundou em 1942 a Associação das Mães Apostólicas, com o objetivo de rezar e amparar as vocações. A ele se deve o desenvolvimento das Obras Josefinas, o reconhecimento oficial das escolas e a formação religiosa dos primeiros confrades brasileiros.

 Após um período de discernimento, em consonância com o fundador das Irmãs Murialdinas de São Jose, Pe. Luigi Casaril, no dia 09 de maio de 1954, Pe. João Schiavo iniciou, em Fazenda Souza, Caxias do Sul, o primeiro grupo das Irmãs Murialdinas de São José, no Brasil. Em 1957 fundou em Fazenda Souza, a Escola Santa Maria Goretti das Irmãs Murialdinas, onde atuou como diretor e professor. 

Em fevereiro de 1956 deixou o cargo de Superior Provincial, mas continuou prestando serviço à sua Congregação e dedicando-se às Irmãs Murialdinas. Padre João Schiavo, cuja saúde há tempo estava debilitada, adoeceu gravemente no final de novembro de 1966 e faleceu dia 27 de janeiro de 1967, com fama de santo.   

   Desde então, sua sepultura, atualmente no interior de uma capela que leva o seu nome, em Fazenda Souza, é local de orações e peregrinações. Por sua intercessão são atribuídas muitas graças e a fama de santidade estende-se até mesmo para fora do Brasil, com relatos de graças alcançadas na Argentina (Mendoza) e outras nações onde atuam os Josefinos e as Murialdinas.

A Beatificação do Pe. João Schiavo, foi realizada no dia 28 de outubro de 2017, nos Pavilhões da Festa da Uva, em Caxias do Sul, com a presença do representante do Papa, o Prefeito da Congregação das Causas dos Santos, Cardeal Angelo Amato, do agraciado com o reconhecido milagre, Juvelino Cara, diversos religiosos e um público superior a 6.500 pessoas da região de abrangência da Diocese de Caxias do Sul, de vários estados do Brasil e de diversos países como Argentina, Chile, Equador e Itália.

 

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais