Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
00:00:00
Igreja no Rádio
05:00:00
 
 

Cookies e Política de Privacidade
A Tua Rádio utiliza cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Pesquisa do Sindilojas apresenta que maioria dos comerciantes teme fechar os negócios em Caxias

por Daniel Lucas Rodrigues

Foram entrevistadas 505 pessoas, que falaram sobre os impactos da Covid-19 em seus empreendimentos

Foto: Divulgação/Christian Silva

O Sindicato do Comércio Varejista (Sindilojas) de Caxias do Sul divulgou nesta quinta-feira (04/03) os resultados da pesquisa feita com comerciantes sobre os impactos da Covid-19 nos negócios. Foram entrevistadas 505 pessoas entre segunda e terça-feira (1º e 02/03) desta semana e mostra que 62,8% dos participantes afirmaram que correm o risco de fechar seus empreendimentos.

A resposta tem em base se o período de fechamento do setor for prolongado com a bandeira preta. Outros 21% dizem que terão que demitir funcionários se não surgir alguma flexibilização pelo Governo do Estado. A maioria dos entrevistados (58%) é do ramo de moda, que inclui vestuário, calçados e acessórios. Além disso, 81,6% dos comerciantes possuem estabelecimentos na rua, se enquadrando entre os pequenos negócios.

Quanto aos protocolos que envolvem a prevenção à COVID-19, 89,9% sentem segurança para a atuação do comércio, o que demonstra a preocupação com os cuidados estabelecidos pela OMS. Os comerciantes apontam encontros, reuniões informais e clandestinas (89,7%), transporte público lotado (82,4%), falta de cuidado das pessoas com os protocolos de saúde (72,2%) e aglomeração de pessoas em praças e locais públicos (71,7%), como as principais causas para o agravamento da pandemia.

Quanto convidados a apontar medidas eficazes que devem ser tomadas pelo poder público no combate à COVID-19, na única questão aberta, 37,5% está cobrando maior rigor na fiscalização no combate às aglomerações e a festas clandestinas, 23,6% cita a vacina, enquanto aumentar a disponibilidade de transporte público é lembrado por 7,3%. 

A pesquisa foi realizada em formato on-line e disponibilizada por link para o comércio varejista não essencial.

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais