Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
09:00:00
Temática
12:00:00
 
 

Audiência pública vai debater continuidade do policiamento comunitário em Caxias do Sul

por Isadora Helena Martins

Dos três convênios para a modalidade de segurança que havia em Caxias, apenas um segue em vigor

Foto: Divulgação /Andréia Copini

Para atender a reivindicação de lideranças dos bairros Colina Sorriso, Santa Catarina, Cinquentenário, Ana Rech e De Zorzi a Comissão de Segurança Pública e Proteção Social da Câmara de Vereadores vai promover uma audiência pública sobre o policiamento comunitário.

Conforme explica a vereadora Paula Ioris (PSDB), que preside a Comissão, os moradores estão buscando articulação junto às instituições públicas há muito tempo para solicitar que o convênio do policiamento comunitário entre o Estado e Município seja renovado. “Estamos recebendo desde o início deste ano demandas dos presidentes de bairro a respeito do policiamento comunitário, os moradores querem muito a continuidade desse serviço. Na última reunião com a Comissão eles disseram que vão falar com órgãos e cada um diz uma coisa, não está definido. E como estão envolvidos o Município, a Brigada o Consepro, nós entendemos que a melhor forma é esclarecer esse assunto em audiência pública”, explica.   

O modelo de policiamento comunitário vigente no Estado prevê que policiais militares sejam destinados para policiar, prioritariamente, determinados bairros, e, em contrapartida o município paga um auxílio-moradia, no valor de R$ 868,86 para o PM morar nesses locais. O objetivo desse convênio é aproximar os policiais da comunidade para que eles atuem na prevenção e combate à violência. Hoje, Caxias conta com apenas 34 policiais militares que fazem o atendimento de 17 comunidades nesse modelo, como explica Paula. “Esse contrato que ainda está em vigor atende esses bairros. Nós já tivemos três contratos, então tinha uma amplitude bem maior. Aos poucos mudou esse cenário em razão de falta de efetivos, e também por questões burocráticas por onde vai ocorrer o pagamento do convênio. Então a gente vai fazer a audiência para esclarecer essa questão e saber da prefeitura e da brigada se há o desejo de continuar com esse convênio”.   

A parlamentar ainda afirmou que os moradores dos bairros que são contemplados com a modalidade de segurança relatam preocupação com a possibilidade de encerramento do Convênio: “O pessoal entende que está dando muito certo. Os resultados de onde existiu o policiamento comunitário sempre foram bons, houve a comprovação de redução de criminalidade”.   

A audiência não tem data agendada, mas vai ocorre durante o mês de outubro.

Ouça a notícia aqui.

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio São Francisco

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais