Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
14:00:00
Em Alta
18:00:00
 
 

Cookies e Política de Privacidade
A Tua Rádio utiliza cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Estímulo à denúncia é a aposta da Polícia Civil do RS para combater a violência contra as mulheres

por Isadora Helena Martins

Mais nove Salas das Margaridas, que promovem acolhimento às vítimas de violência, foram inauguradas nas DPPAS do Estado. A chefe da Polícia Civil do RS, delegada Nadine Anflor, falou à Tua Rádio São Francisco sobre o enfrentamento à problemática.

Foto: Divulgação / Polícia Civil / DCS

O Dia Internacional da Mulher, lembrado nesta segunda-feira (08), além de celebrar as conquistas e os avanços sociais já obtidos referentes às questões de gênero, é um momento para refletir e agir para promover as mudanças que ainda são necessárias. Uma das principais problemáticas que precisa ser combatida atualmente é a da violência contra as mulheres.

No Rio Grande do Sul, dados da Secretaria de Segurança Pública (SSP) mostram que no ano passado houve uma queda de cerca de 20% na taxa de feminicídios em comparação a 2019 (de 97 para 78). Já, neste ano de 2021, em pouco mais de três meses, 15 mulheres foram mortas pelo fato de serem mulheres.

Durante entrevista à Tua Rádio São Francisco, a chefe da Polícia Civil do Estado, a delegada Nadine Tagliari Farias Anflor, afirmou que além da violência física, outros tipos de agressões também interferem na vida das mulheres. “É uma triste realidade a violência contra a mulher, a mulher como a parte vulnerável, principalmente das relações. Quando há o desejo do rompimento é quando as mulheres acabam sendo as maiores vítimas de agressões.  São agressões, não somente físicas, mas também morais, patrimoniais, psicológicas, que fazem com que as mulheres não ocupem seus espaços e não consigam o respeito que efetivamente merecem”, disse.    

A Chefe de Polícia destacou a importância da denúncia para que o ciclo de violência seja rompido. Visando facilitar o acesso das mulheres aos órgãos de segurança, a Polícia Civil aumentou os atendimentos na Delegacia Online e, desde 2020, disponibilizou um contato de WhatsApp específico para as denúncias de violência contra elas: (51) 98444-0606. Além disso, a Polícia Civil está trabalhando na implantação da Sala das Margaridas nas Delegacias de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) de todo o Estado. “É o nome de uma flor forte, resiliente; é uma sala também que representa para todos os policiais um alerta no sentido de que toda e qualquer mulher que chegar num plantão policial tem que ter um atendimento diferenciado. Ela não é uma vítima como é qualquer vítima de tentativa de furto, de roubo de veículos ou outro crime patrimonial. Então, essa sala nos plantões policiais faz com que a mulher seja atendida em outro espaço e seja acolhida de forma diferente. Todas as salas têm duas palavras coladas na parede que são respeito e proteção. É justamente o que o policial deve dar para a mulher e o que a mulher deve buscar no momento do registro da ocorrência. Se as mulheres que mais morrem no Rio Grande do Sul são as mulheres que não denunciaram a situação de violência, nós temos que estimular a denúncia”, afirmou Nadine.

No total, o RS tem 32 Salas das Margaridas, sendo que nove foram inauguradas nesta segunda-feira (08/03).  Ouça a entrevista completa AQUI.

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio São Francisco

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais