Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
05:00:00
Tá na Hora
07:00:00
 
 

Traficante considerado um dos maiores da região norte do RS foi preso pela Policia Federal

por Dionatan

Três traficantes foram presos em Passo Fundo, no Rio de Janeiro e no Paraná após cinco meses de investigações. Grupo traficava cocaína, crack e pasta base

Após cinco meses de investigações, a Polícia Federal (PF) de Passo Fundo prendeu preventivamente nesta terça-feira, 18/10 em Cascavel, no Paraná, um homem de 32 anos apontado como um dos principais distribuidores de drogas – cocaína, crack e pasta base - da região norte do Estado, principalmente, de Passo Fundo.

As investigações tiveram início após a apreensão de dois quilos de pasta base ocorrida em Passo Fundo, no último dia 1º de julho, quando a PF atuou junto com o 3º BOE da Brigada Militar, que recebeu a denúncia. Naquela ocasião, um passo-fundense de 40 anos foi preso em flagrante ao buscar a droga que chegou em uma transportadora, escondida entre as paredes de um forno micro-ondas.

No intuito de desvendar o esquema de distribuição dos entorpecentes, a PF descobriu que as drogas vinham do Paraná e eram distribuídas na região e também em outros estados. Diante disso, os policiais prenderam no último dia 23 de setembro, um homem de 25 anos, no Rio de Janeiro, o qual foi apontado como atravessador, ou seja, o elo entre o chefe da organização criminosa, situado no Paraná, e os receptores, dentre eles, o homem preso em Passo Fundo.

Cleberson Vieira dos Santos, vulgo “Nanico” de 32 anos, morador de Cascável/PR foi preso na manhã desta terça-feira.

Ao analisar as embalagens da droga apreendida no dia 1º de julho em Passo Fundo, em laudo pericial, foram encontradas digitais do paranaense. A partir da identificação, os policiais passaram a buscar a localização do indivíduo, trabalho que resultou na prisão desta terça-feira.

De acordo com a PF, o grupo movimentava entre 30 e 50 quilos de cocaína, crack e pasta base por mês e usava diversas pessoas e formas para trazer a droga vinda do Paraná para a região, exemplo disso foi a pasta base localizada entre as paredes do forno, apreendida em julho.

O delegado Mário Vieira destaca que o uso de redes sociais pelos traficantes têm dificultado as investigações e apreensões de grandes quantidades de entorpecentes. Por isso, segundo ele, mesmo sabendo da grande movimentação, a Polícia chegou a apreensão de apenas dois quilos de drogas.

Inquérito
Conforme os delegados, o inquérito correu perante a Justiça Estadual e não na Federal porque não foi caracterizado tráfico internacional. “Tudo indica que se trate de tráfico internacional, pois a droga partia do Paraná e sabemos que o Brasil não produz cocaína. Mas, em razão de ainda não termos conseguido realmente identificar que a droga vem de fora do país, optamos por trabalhar junto com a Justiça Estadual, de quem é atribuição nestes casos”, aponta o delegado Mauro Vinicius, que acrescenta: “O trabalho conjunto da Polícia Federal com a Justiça Estadual e com o Ministério Público Estadual tem sido muito gratificante e alcançado os objetivos buscados”.

Ainda de acordo com o delegado Vieira, os três presos já foram denunciados por tráfico de drogas, associação para o tráfico e devem ser também denunciados por lavagem de dinheiro. A pena, caso sejam condenados, pode ser superior aos 20 anos de prisão. Além das drogas, foram apreendidos dois Hyundai/Azera no Paraná, nesta terça, além de outros dois carros e uma moto, apreendidos em Passo Fundo anteriormente. Os três presos têm antecedentes criminais. As investigações prosseguem no intuito de identificar mais envolvidos.

Informações do Jornal Diário da Manhã.

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio Cristal

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais