Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
00:00:00
Igreja no Rádio
05:00:00
 
 

Acusado de matar homem em saída de boate em Soledade é solto após mais de quatro meses preso

por Nayam Franco

Pedido da defesa do acusado foi para que jovem respondesse em liberdade

Foto: Divulgação

O terceiro homicídio do ano em Soledade registrado no dia 20 de junho de 2019 teve sua audiência de instrução deste caso que vitimou Rodrigo Luís Cardoso, na saída de uma boate no Centro da cidade.

João Henrique Riva da Silva foi denunciado pelo Ministério Público de Soledade por homicídio triplamente qualificado de Rodrigo. A audiência de instrução contou com a presença do promotor de Justiça Bill Jerônimo Scherer; advogado assistente de acusação, Jacob Limberger Neto e o advogado de defesa, Manoel Pedro Castanheira.

Nesta audiência, foi pedido pela defesa de Toié, apelido de João Henrique, que ele respondesse pelo crime em liberdade. A alegação da defesa é que ouve excesso de prazo na formação da culpa, já que a lei determina que a instrução do processo seja encerrada em 90 dias, excedendo o prazo antes da conclusão da instrução.

O pedido foi deferido pelo Poder Judiciário de Soledade, através do juiz de Direito, José Pedro Guimarães, o qual substituiu a prisão por medidas cautelares que deverão ser cumpridas pelo acusado até o final do processo.

Ele estava preso desde o dia 25 de junho, quando se entregou para o Poder Judiciário de Soledade em audiência de custódia. O acusado foi solto ainda nesta segunda-feira, 04/11 do Presídio Estadual de Soledade.

Denúncia do Ministério Público

Conforme a denúncia, assinada pelo promotor de Justiça Bill Jerônimo Scherer, o crime foi praticado por motivo fútil, tendo em vista que o denunciado matou a vítima devido à mera discussão ocorrida momentos antes entre seu grupo e a vítima; mediante dissimulação, pois o denunciado atraiu a vítima para perto de si e, quando esta se aproximou, efetuou disparo de arma de fogo em sua cabeça; e por recurso que dificultou a defesa de Rodrigo Cardoso, já que o primeiro disparo foi efetuado quando ele estava virado para o lado oposto ao do denunciado e os demais disparos foram efetuados quando já caído, sendo alvejado na cabeça.

João Henrique Riva da Silva está, atualmente, preso no Presídio Estadual de Soledade.

O crime

Na madrugada do dia 20 de junho de 2019, pouco depois das 3h, do lado de fora de uma casa noturna, iniciou-se uma breve discussão entre Luis Henrique, conhecido como Toié, e a vítima, envolvendo amigos de ambos os lados.

Depois disso, Rodrigo e o amigo voltaram em direção à boate, enquanto que o denunciado e seu grupo deixaram o local. Toié voltou em seguida, já em um veículo, desembarcou do carro e se dirigiu até a frente do estabelecimento.

Pouco depois, ao sair da boate, a vítima foi atraída por Toié até o asfalto. As imagens das câmeras de vigilância mostram que, após rápida troca de palavras, aproveitando-se que a vítima havia virado de lado, Toié desferiu um tiro na cabeça de Rodrigo, a curta distância. Em seguida, com a vítima já caída, o denunciado atirou mais duas vezes, novamente na cabeça da vítima.

Logo em seguida, Toié deixou o local caminhando, acompanhado de parte de seus amigos. Após ficar foragido e ter sua prisão decretada a pedido da Polícia Civil e do Ministério Público, Toié se entregou à Justiça.

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio Cristal

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais