Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
07:00:00
Conectado
09:00:00
 
 

Hélio Lodi afirma que eleição em Soledade foi desproporcional: 'nós de espingarda, eles de metralhadora'

Baixar Áudio por Nayam Franco

Empresário falou que não tem mais possibilidades de concorrer a nenhum cargo

Foto: Paulinho Paes/Tua Rádio Cristal

Uma das figuras mais marcantes da política em Soledade, Hélio Lodi, ex-prefeito do município, esteve na Tua Rádio Cristal para falar sobre a eleição deste ano em que foi o coordenador da campanha de Edson Bettim do PSDB na candidatura à Prefeitura de Soledade.

Para o empresário soledadense, a luta teria sido desproporcional, visto que o posicionamento da coligação Transformação é Agora a qual coordenava era de tornar o município enxuto, mas foram derrotados pela velha política

"A luta desproporcional, porque a nossa proposição, o que o Bettim e nós queríamos era um município enxuto, dinâmico, eficiente, competente, versátil, retornar para a comunidade o dinheiro que arrecadamos, e para isso não pode ter comprometimento político, que foi o que a candidatura vencedora fez", contou.

Conforme o ex-prefeito de Soledade de 1997 a 2004, a outra candidatura implementou a velha política do "toma lá, da cá", do empreguismo e do município inchado. "Nós estávamos lutando, tipo assim, nós de espingarda e eles de metralhadora", enfatizou.

Para ele, a coligação caiu de pé ao perder as eleições. "Nós perdemos e caímos de pé, não tínhamos uma promessa de emprego pra compadres, para amigos, quem venceu foi a velha política. Nós pensávamos na nova política, na moderna política, mas a velha política venceu", afirmou.

Hélio lembrou ainda do tempo em que foi prefeito de Soledade a partir de 1996 e salientou sobre alguns de seus trabalhos feitos através de obras, além de ter afirmado que quando concorreu pela primeira vez em 96, representava a nova polícia à época.

"Em 96 quando fui candidato pela primeira vez, eu fui pela nova política e dali surgiram 370 quadras de calçamento, 87 mil metros de asfalto, toda Avenida Marechal, toda Julio de Castilhos, Avenida Espumoso, Largo da Matriz, só no meu tempo tudo pago à vista, esse era o município que queríamos. Fiz doze pavilhões, escolas novas, pavilhões da Exposol, tudo com recursos próprios e dinheiro à vista, enfim, centenas de obras em todos os sentidos", revelou.

O ex-prefeito ainda salientou que as parcerias com PP e PDT era de amigos, não de compadres atrás de empregos e que não havia prometido Secretarias para nenhum dos partidos, ao contrário da coligação vencedora. "Eu quero ver como vai ser a Marilda agora, porque eles prometeram secretarias para o PSB duas e para o PL uma, vai inchar ainda mais a prefeitura", finalizou.

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio Cristal

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais