Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
09:00:00
Temática
12:00:00
 
 

Vereador José Élton se defende e diz que ficará no Partido dos Trabalhadores de Soledade

Baixar Áudio por Nayam Franco

Defendendo uma reconstrução do partido, vereador afirmou não ter medo de ser barrado para concorrer pela sigla no próximo ano

Foto: Divulgação

 O vereador José Élton de Moraes do Partido dos Trabalhadores de Soledade se defendeu de algumas acusações feitas por correligionários da sigla durante encontro realizado no fim de semana, durante a posse da nova gestão petista sob comando de Mateus De Marco.

Em entrevista para a Tua Rádio Cristal, o atual presidente da Câmara de Vereadores de Soledade afirmou que seu desejo é continuar na sigla e reformulá-la, mesmo que os dirigentes do partido estudem uma expulsão, devido a decisões políticas tomadas pelo parlamentar.

"Algumas pessoas que falaram na Tua Rádio, eu não achei nada, nenhum motivo, mas to fazendo um documento porque uma pessoa falou que eu não participei das reuniões; duas eu estava doente e as outras pelo que eu sei, eram na segunda-feira e segunda eu tenho a sessão", contou Élton.

Segundo ele, muitas pessoas do partido já afirmaram não concordar com atitudes que ele tomou e que ele também não concordava com as decisões do partido e que existiriam um grupo fechado no PT Soledade.

"Tem que criar um novo PT em Soledade, trazer gente nova, dar oportunidade para outras pessoas assumirem o comando da sigla", pontuou.

Élton afirmou ainda que vai ficar no Partido dos Trabalhadores e que, se o expulsarem, as pessoas dos quatro cantos de Soledade saberão que foi injustamente.

"Já foi expulsado o nosso vereador Paulo Henrique, eles expulsam essas pessoas que não tem essa mentalidade fechada como eles. Fui duas vezes presidente da Câmara, trouxe diversos recursos pra Soledade, mas algumas pessoas dentro do partido acham que o José Élton faz tudo errado", revelou.

Quanto ao projeto de homenagem para o deputado federal Giovani Cherini assinado pelo edil e por outros vereadores, um dos motivos pelo qual o partido não concordaria com a atitude do vereador, por serem de partidos e ideais distintos, o parlamentar acredita que não há nada de anormal na homenagem.

"Eu não vejo nada de anormal. O deputado Cherini é daqui, é da casa. Eu me admiro muito algumas pessoas ficarem bravos com o presidente da Câmara. Eu sou um vereador que estou em todas as bancadas, eu sou um vereador do povo. eu converso com PSDB, PDT, PP, MDB, eu converso com todos", pontuou.

Para ele, enquanto uma "meia dúzia de gente" estiver administrando o partido, a sigla nunca terá um vice-prefeito e tão pouco terá um prefeito em Soledade.

"Eu trouxe audiências públicas aqui com deputados petistas e não veio ninguém. eu não tenho mágoas com ninguém, mas até do grupo (do WhatsApp) eles me tiraram", contou Élton.

Ele finalizou dizendo que não tem desejo de sair do partido, apesar de já ter sido convidado para outras siglas. "Todos os partidos já me convidaram, mas defendo o Partido dos Trabalhadores. Não temo não concorrer, se eu ficar no partido, eu vou brigar", encerrou.

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio Cristal

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais