Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
19:00:00
A Voz Do Brasil
20:00:00
 
 

Júri dos acusados da morte de duas idosas em Lagoa Vermelha acontece hoje

por Jaqueline Castro

William Bremm Pedroso e Mário Picoli são os réus

Foto: Ricardo Silva/Tua Rádio

Acontece nesta terça-feira, dia 10 de setembro, no salão de júri do Fórum de Lagoa Vermelha, o júri dos réus William Bremm Pedroso e Mário Picoli. Eles são indiciados em inquérito policial que investigou um duplo homicídio registrado em Lagoa Vermelha, em 25 de outubro de 2016, na comunidade do Rincão São Francisco.

Na ocasião, foram mortas à tiros Regina Venzon Piccoli, de 61 anos, e Vilma Scalabrim Casal, de 79 anos. Regina morava na propriedade, e Vilma estava passeando na casa da amiga. Os corpos foram encontrados na varanda da casa e no gramado em frente à residência. Na época, assim que registrado o crime, a Polícia Civil iniciou os trabalhos de investigações.

Após diligências, oitivas, informações de testemunhas, familiares e resultados periciais, a polícia concluiu que o crime havia sido premeditado. O que havia acontecido naquela comunidade havia sido uma execução.

Após as constatações a polícia civil identificou um homem, que em depoimento, confessou os assassinatos. Com ele, os policiais apreenderam o veículo e a arma usada no crime. Diante as investigações e o depoimento do autor confesso, duas pessoas foram indiciadas pelo duplo homicídio.

William Bremm Pedroso, com 20 anos na data dos fatos, natural de Lagoa Vermelha e morador da comunidade do Rincão São Francisco. Hoje encontra-se recolhido ao Presídio de Lagoa Vermelha.

Mario Picoli, sobrinho de Regina, com 31 anos na época do crime foi apontado como suposto mandante. Natural de Lagoa Vermelha, porém residia na cidade de Ciríaco. Atualmente encontra-se recolhido no Presídio Estadual de Erechim.

O Ministério Público apresentou denúncia contra os acusados pela prática de homicídio, praticado em comunhão de esforços e conjugação de vontades, por motivo torpe, mediante promessa de recompensa e recurso que dificultou a defesa da vítima, fazendo uso de arma de fogo. Aponta que o crime foi cometido em razão de desavenças envolvendo a localização, quantidade de hectares e transmissão de propriedade de terras envolvendo negócio realizado pela família de Regina Venzon Picoli, a família do denunciado Mario Picoli e uma terceira pessoa.

O Ministério Público sustenta ainda que William Bremm Pedroso receberia R$ 10 mil e uma caminhonete, pela prática do crime. Mario Picoli teria sido, segundo o MP, o autor intelectual do delito, ordenando a morte, contratando o autor planejando e ajustando o delito com seu comparsa.

Para o MP, a vítima que era amiga da dona da casa, onde o crime ocorreu, foi assassinada para evitar que relatasse a polícia o crime que havia presenciado.

O julgamento dos acusados acontece nesta terça-feira, com início previsto para às 09h, e término projetado para a madrugada desta quarta-feira.

Atua na acusação o Promotor de Justiça Felipe Barcelos. O júri será presidido pela juíza de direito Paula Moschen. O réu Willian Bremm Pedroso terá em sua defesa a Defensora Pública Daniela Covatti, e o réu Mário Picoli terá em sua defesa os advogados Fabrício Lorandi Pinheiro, Daniel Viuniski e Paulo Cavalcanti.

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio Cacique

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais