Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
00:00:00
Igreja no Rádio
05:00:00
 
 

Razões da Fé: Espiritualidade como um modo de vida

por José Theodoro

A espiritualidade vem do latim “spiritus”, é o conjunto de atitudes, crenças e práticas que fazem parte da vida das pessoas

Neste domingo o programa Razões da Fé faz uma reflexão sobre a espiritualidade, com a presença dos convidados: Arlete Simon – professora, filósofa e especialista em teologia e espiritualidade, Adroaldo Lamaison – formação em marketing, filosofia e palestrante motivacional em vendas e liderança e Alberto Meneguzzi – jornalista, catequista e coordenador de jornalismo da Rádio São Francisco.

O programa vai ao ar às 22h na RedeSul de rádio, São Francisco de Caxias do Sul, Fátima de Vacaria, Cacique de Lagoa Vermelha, Alvorada de Marau, Veranense de Veranópolis, Garibaldi de Garibaldi, Maristela de Torres, Sarandi de Sarandi, Cristal de Soledade, Rosário de Serafina Corrêa, Aurora de Guaporé, Cultura de Campos Novos. Transmitem também esse programa a rádio Miriam de Farroupilha e Webradio Migrantes.

Texto para reflexão

A espiritualidade vem do latim “spiritus”, é o conjunto de atitudes, crenças e práticas que fazem parte da vida das pessoas e as ajuda a alcançar realidades mais sensíveis e a ter um relacionamento com o transcendente – no nosso caso Deus – consigo mesmo, com o outro e com o mundo. Está presente em todas as religiões. Ou seja, uma pessoa pode ter espiritualidade, sem estar ligada a nenhuma Igreja ou religião.

É a dimensão da pessoa humana que traduz o modo de viver característico daquele que acredita e busca alcançar a plenitude da sua relação com Deus, com as pessoas que a cercam, com a natureza e com a sociedade em que vive. Algumas pessoas confundem espiritualidade com religiosidade. Não é a mesma coisa. A religiosidade é o esmero e o fervor em cumprir com as obrigações de uma religião, ou seja, está mais relacionado ao conjunto de crenças naquilo que é divino, sagrado e ao exercício de algumas atividades relacionadas a essas crenças. E algumas pessoas podem levar a religiosidade aos extremos, chegando até ao fanatismo religioso não aceitando outras crenças, que não as suas.

Enfim, não é fácil saber se realmente possuímos “espiritualidade”. Crer em Deus, ir à missa todos os domingos, comungar, confessar, rezar terços, fazer adoração, rezar sempre, não dá à pessoa a característica da “espiritualidade”. É uma das palavras mais usadas nestes últimos tempos, porque nos faz muita falta para o equilíbrio de nossa vida. Dizem os psicólogos que quando se fala muito de uma coisa é porque não a possuímos e portanto somos carentes do que falamos.

Segundo Leonardo Boff, a espiritualidade só surge quando passamos da cabeça, onde estão os dogmas, para o coração que sente, que vibra, que tem paixões, tem sonhos e grandes ideais. Segundo ele, espiritualidade tem a ver com "sentir Deus e não pensar Deus”. "Ter fé não é pensar Deus, ter fé é sentir Deus no coração. Fé não é aderir a doutrinas, fé é um encontro com Deus e daí nasce a espiritualidade”.

Central de Conteúdo Unidade Rede Scalabriniana

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais