Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
14:00:00
Em Alta
18:00:00
 
 

Grupo de Apoio à Adoção realiza o segundo encontro

por Eduardo Cover Godinho

Atividade, organizada pelo Poder Judiciário da Comarca de Guaporé, acontecerá junto à Casa da Cultura no dia 24 de setembro

Foto: Divulgação

O Poder Judiciário da Comarca, de Guaporé, através da Vara da Infância e Juventude, realiza o segundo encontro do Grupo de Apoio à Adoção (GAA). O evento está marcado para o sábado, dia 24 de setembro, com início às 9h30min, no auditório da Casa da Cultura. No mês de julho, durante a realização de curso de habilitação para pretendentes à adoção, surgiu a ideia da formação de um grupo de apoio à adoção. Realizou-se, então, o primeiro encontro no mês de agosto, ocasião em que houve a importante colaboração do grupo DNA da Alma, de Farroupilha, que compartilhou um pouco da experiência vivenciada desde sua formação até os dias atuais.

Dando seguimento ao projeto na Comarca, será realizado um novo encontro e toda comunidade está convidada a participar e refletir sobre o tema relativo à adoção. Segundo a Dra. Renata Dumont Peixoto Lima, juíza da 2ª Vara da Comarca de Guaporé, espera-se que casais do município e das cidades de Dois Lajeados, Montauri, Serafina Corrêa, São Valentim do Sul e União da Serra adotem essa ideia, bem como colaborem para a construção desse longo - e lindo – projeto que está sendo implantado.

O GAA é formado, na maioria das vezes, por iniciativas de pais adotivos que trabalham voluntariamente para a divulgação da nova cultura da adoção, prevenir o abandono, preparar adotantes e acompanhar pais adotivos, encaminhar crianças para a adoção. Também tem como objetivo a conscientização da sociedade sobre adoção e principalmente sobre as adoções necessárias (crianças mais velhas, com necessidades especiais e inter-raciais).

 

Campanha

No mês de outubro, o Poder Judiciário Gaúcho, lançará a campanha “Deixa o amor te surpreender”. A iniciativa visa incentivar a adoção de jovens maiores de 10 anos, grupos de irmãos e pessoas com deficiência, já que estes são os que respondem pela grande maioria dos que estão hoje disponíveis para adoção no Rio Grande do Sul.

Central de Conteúdo Unidade Rede Scalabriniana

Enviar Correção

Comentários