Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
00:00:00
Igreja no Rádio
05:00:00
 
 

Covid-19: Frigorífico de Barra Funda testará todos os funcionários - Rádio Sarandi

por Edinei Bernardelli
Foto: Divulgação

O frigorífico Pipo Carnes, de Barra Funda, vai submeter seus empregados a testes para detecção da COVID-19 e providenciar equipamentos de proteção individual (EPIs), de modo a conter a proliferação do coronavírus na fábrica, como resultado de acordo firmado com o Ministério Público do Trabalho (MPT) em Passo Fundo. O compromisso foi assumido em termo de ajustamento de conduta (TAC) que prevê, além da testagem, distribuição de EPIs, como máscaras e escudos faciais de proteção, treinamento e orientação de empregados e a adoção de medidas de distanciamento adequadas durante o trabalho.

Testes
    A empresa se comprometeu a realizar dupla testagem em todos os seus empregados. Os trabalhadores só voltarão às suas atividades após a divulgação dos resultados. Serão realizados testes pelo método RT-PCR ou antígeno, além de testes pelo método sorológico por quimioluminescência. Aqueles que testarem negativo em ambos e se mostrarem assintomáticos, pelo período mínimo de 72 horas, voltarão ao trabalho. Os que apresentarem resultado positivo em uma ou nas duas modalidades de teste ficarão afastados por no mínimo 14 dias.

      O TAC foi firmado em 18/09 pela direção do frigorífico com a procuradora Priscila Dibi Schvarcz, integrante do Projeto Nacional de Adequação do Meio Ambiente do Trabalho em Frigoríficos do MPT. Ele também garante o cumprimento de outras medidas já apresentadas pelo MPT para as atividades em estabelecimentos frigoríficos, como a realização de verificação diária em busca de sintomas possíveis de Covid-19 e a manutenção de distância mínima de 1m entre funcionários, com o uso de EPIs e a adoção de divisórias e anteparos entre os postos de trabalho fixo. Está proibido também o uso compartilhado de equipamentos individuais dos EPIs.

     A unidade fabril tem um prazo de 10 dias para cumprir as cláusulas do acordo com o MPT. A pena de multa mensal pelo descumprimento de obrigação é de R$ 5 mil por cada um dos itens, além de R$ 1 mil por trabalhador prejudicado. Possível valor arrecadado será destinado à entidade local com fins filantrópicos, preferencialmente, a critério do Juízo da execução, consultado o MPT.

Fonte: MPT-RS

Central de Conteúdo Unidade Sarandi

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais