Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
20:00:00
Tua Essência
23:59:00
 
 

Carga e auditoria são realizadas nas urnas da 22ª Zona Eleitoral da Comarca de Guaporé

por Eduardo Cover Godinho

Servidores realizam o carregamento das urnas com os softwares e os demais dados necessários para o pleno funcionamento das eleições

Carga nas urnas marca o fechamento do sistema de registro de candidaturas
Foto: Divulgação

A 22ª Zona Eleitoral da Comarca, de Guaporé, presidida pela juíza Dr. Renata Dumont Peixoto Lima, está preparada para a realização de mais um processo democrático de escolha dos representantes que comandarão os rumos do Brasil, e consequentemente suas 27 Federações, pelos próximos quatro anos. Mais de 37 mil eleitores, todos eles com cadastramento biométrico, dos municípios de Guaporé, Serafina Corrêa, Dois Lajeados, São Valentim do Sul, União da Serra e Montauri, irão se deslocar às 126 mesas receptadores para depositar seus votos nos candidatos a deputado federal, deputado estadual, senadores, governador e presidente da República.

Para que tudo esteja dentro das conformidades e não haja problemas no ato da votação, os servidores do Cartório Eleitoral da Comarca de Guaporé, realizaram entre os dias 24 e 28 de setembro a transferência para as urnas eletrônicas dos dados dos eleitores que votam em cada seção e dos candidatos que concorrerão no pleito (nome, partido, foto, cargo para o qual concorrerem e número). O procedimento, conforme o chefe do Cartório Silvio Alves da Silva, é chamado de carga das urnas eletrônicas.

“Abastecemos as urnas com as informações dos eleitores e candidatos, e realizamos os testes nos equipamentos, verificando o funcionamento, por exemplo, do som, impressora e teclado. Em seguida, colocamos os lacres nos compartimentos das máquinas, devidamente assinados pela juíza Dra. Renata, pelo promotor eleitoral Dr. Cláudio da Silva Leiria e pelos representantes dos partidos e coligações, que acompanharam todo o processo”, disse.

Após a geração de mídias, ocorre o procedimento de carga, que significa transferir para as urnas os dados inseridos nos cartões de memória. As memórias de votação ficam em compartimento lacrado na urna e guardam as informações da votação. Por fim, a memória de resultado é aquela na qual, após o fechamento da seção, é gravado o resultado da votação e enviado para a totalização.

“O processo marca o fechamento do sistema de registro de candidaturas, que a partir de agora não pode mais ser modificado”, destacou.

Os processos de carregamento e a auditoria, conforme Alves, estão sendo realizados no Cartório Eleitoral onde as urnas eletrônicas estão armazenadas. O trabalho, coordenado pelo juiz de cada Zona Eleitoral e pelo chefe de Cartório, é público, e pode ser acompanhado pelos representantes do Ministério Público do Rio Grande do Sul (MP/RS), de todos os partidos políticos, da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) – Subseção da Comarca de Guaporé, ou por qualquer pessoa interessada.

Central de Conteúdo Unidade Sarandi

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais