Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
00:00:00
Igreja no Rádio
05:00:00
 
 

Cartório Eleitoral registra pleito eleitoral tranquilo na 22ª Zona Eleitoral

por Eduardo Cover Godinho

Alguns contratempos foram: falta de energia elétrica na CIC e SENAI, mesário faltoso, coleta das impressões digitais e eleitores sem biometria que queriam votar

Chefe do Cartório conversou com mesários e repassou orientações importantes para a continuidade do pleito eleitoral

O Cartório Eleitoral da 22ª Zona Eleitoral da Comarca de Guaporé, avaliou positivamente, dentro do que era esperado, o 1º turno das eleições 2018. Os mais de 32,8 mil eleitores que participaram da “festa da democracia” nos municípios de Guaporé, Serafina Corrêa, Dois Lajeados, São Valentim do Sul, Montauri e União da Serra, deslocaram-se para as 126 mesas receptoras de votos, distribuídas em 50 repartições públicas, escolas municipais e estaduais, ginásios esportivos e salões comunitários, de forma tranquila e sem registros de anormalidade entre partidários e simpatizantes dos candidatos que concorriam aos cargos de deputado federal e estadual, senadores, governador e presidente da República.

A avaliação positiva é do chefe do Cartório Eleitoral, Silvio Alves da Silva, que, ao lado dos servidores e contratados pelo Tribunal Superior Eleitoral do Rio Grande do Sul (TRE/RS), teve um papel fundamental para que tudo transcorresse normalmente. A passagem pelas cidades sob responsabilidade da 22º Zona Eleitoral, com a presença da juíza Dra. Renata Dumont Peixoto Lima e do promotor Dr. Cláudio Da Silva Leiria, foi importante para verificar o andamento do processo democrático.

“Visitamos os municípios e percebemos que tudo transcorreu dentro do esperado. Registramos filas e uma certa demora para os eleitores votarem em algumas seções, mas tínhamos a certeza que isso ocorreria. Ficamos surpresos com Guaporé. Era a primeira votação 100% biométrica e fluiu tranquilamente”.

 

Contratempos

Conforme Alves, não houve problemas de contingência com as urnas eletrônicas e todas funcionaram perfeitamente. Os únicos estresses com os equipamentos eletrônicos foram registrados no começo da manhã. Em Serafina Corrêa, o sistema de inicialização de uma urna não funcionou. Em questão de minutos a situação, que preocupou os mesários e os eleitores que aguardavam na fila o horário de abertura para votar (8h), foi normalizada. Quatro urnas funcionaram, por cerca de duas horas, com baterias. Não havia energia elétrica em dois locais em Guaporé: Câmara de Indústria, Comércio, Agronegócios e Serviços (CIC) e SENAI.

“Damos atenção especial aos eleitores e aos mesários das seções da CIC e do SENAI. Utilizamos cargas de bateria adicionais e a votação fluiu normalmente”, destacou.

Outro problema verificado nas 126 seções, em especial em Guaporé (1.929 títulos cancelados), foi a presença dos eleitores que estavam com o título cancelado e buscavam depositar o voto na urna eletrônica. Eles, que não efetuaram o recadastramento biométrico dentro do prazo, foram orientados a procurarem o Cartório Eleitoral após o dia 5 de novembro, quando abre novamente o cadastro para regularização.

“O eleitor que não está cadastrado biometricamente não poderá votar no segundo turno (dia 28 de outubro). Deve aguardar a reabertura dos trabalhos pós eleições 2018 para ficar em dia com a Justiça Eleitoral”, salientou.

Entre os mais de 500 voluntários que atuaram nas mesas receptoras, apenas um mesário não compareceu para colaborar com a “Festa da Democracia” e este responderá processo.

 

Agradecimento

Alves afirmou que o sucesso no pleito eleitoral na 22ª Zona Eleitoral não passa somente pelas mãos da juíza, do promotor ou do chefe do Cartório, mas sim, de um grande grupo que dedica-se incansavelmente ao longo de inúmeros dias para que tudo ocorra dentro do projetado.

“É um trabalho de uma equipe. Mesário, auxiliares e técnicos que se engajaram no processo eleitoral e está dando resultado. Problemas pontuais existem e nós resolvemos eles. Na medida do possível fizemos uma eleição extremamente tranquila e sem problemas que tenham causado transtornos maiores ou que tivéssemos que ter a interferência da juíza ou do promotor eleitoral”.

As atividades do Cartório Eleitoral voltam-se para o dia 28 de outubro (2º Turno) quando mais de 30 mil votantes retornam as urnas eletrônicas para a escolha do governador do Estado e presidente da República.

Central de Conteúdo Unidade Sarandi

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais