Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
00:00:00
Igreja no Rádio
05:00:00
 
 

Deputado Marlon Santos assume a presidência da Assembleia Legislativa do RS

por João Lima

Sessão solene de eleição e posse do pedetista e Mesa Diretora aconteceu na tarde desta quinta-feira , 1.

Foto: Wilson Cardoso/AgênciaALRS

Com 47 votos favoráveis e um contrário, o deputado Marlon Santos e os integrantes da chapa única para a Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul foram eleitos e empossados na tarde desta quinta-feira, 1, em Porto Alegre. A Rádio Sarandia acompanhou a posse da nova mesa diretora. 

Na sessão solene, tomaram posse, além de Marlon Santos como presidente da Casa, os membros da Mesa Diretora pelo período 2018/2019 Juliano Roso, como 1º vice-presidente, e Nelsinho Metalúrgico, como 2º vice-presidente.

Edson Brum  assumiu como 1º secretário, Frederico Antunes  como 2º secretário, Zilá Breitenbach como 3ª secretária, e Maurício Dziedricki  como 4º secretário.

Ainda foram empossados os suplentes de secretário Gilmar Sossela, Liziane Breier, Missionário Volnei  e Edu Olivera.

No pronunciamento de posse, o novo presidente do Legislativo gaúcho disse que vai dialogar com todos. “Não podemos chegar à próxima terça-feira (dia de sessão) com um clima de guerra. Me proponho a conversar com todos. Olha a representatividade e pluralidade da Mesa Diretora. Isso é coisa de gente séria", ressaltou Marlon Santos.

"Acredito que é hora de um pouco mais de sensibilidade e de menos ideologismo", completou.

Dirigindo-se ao governador em exercício, José Paulo Cairoli, presente na sessão, convidou-o para reunião antes de terça-feira, 6, quando o projeto de adesão do estado ao Regime de Recuperação Fiscal, que não foi apreciado durante a convocação extraordinária desta semana, tranca pauta em plenário.

"Às vezes, a gente pode discutir mais feio dentro de uma sala, mas se a gente começar a brigar em público fica muito chato para o estado", avaliou, referindo-se ao "clima de guerra" que se instalou após a AL não votar nenhuma das propostas do Executivo durante a convocação do governador José Ivo Sartori (PMDB) durante o recesso.

O ex-presidente Edegar Pretto  fez sua despedida. "Seguirei com meu trabalho parlamentar, defendendo as causas que podem ser comuns a todos os gaúchos e gaúchas", declarou.

 

 

Central de Conteúdo Unidade Sarandi

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais