Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
00:00:00
Igreja no Rádio
05:00:00
 
 

Cookies e Política de Privacidade
A Tua Rádio utiliza cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Bióloga do Departamento do Meio Ambiente de Sarandi alerta sobre corte de pinheiros – Rádio Sarandi

por Edinei Bernardelli
Foto: Spry Vídeo/Divulgação

Estamos na época de produção do pinhão, fruto típico do sul do Brasil. O IBAMA tem uma portaria normativa, onde determina que entre abril e junho, não sejam abatidas as espécies adultas de araucárias, portadoras de pinhas.

Em entrevista à Rádio Sarandi, Simone Tomazi, Bióloga do Departamento do Meio Ambiente de Sarandi, destaca que a falta de fiscalização em épocas passadas, é fator predominante para que hoje a araucária seja uma espécie de árvore ameaçada de extinção. “Nos anos de 1.930 até 1.990 foram abatidas ilegalmente mais de cem milhões de espécies de araucárias. Ela foi muito explorada naquelas épocas, em função da sua madeira, do seu poder comercial”. Diz ela.

Simone ressalta que atualmente há um controle e cuidado quando do corte e abate de araucárias. “É necessário ter um projeto técnico via sistema do IBAMA, com anotação de responsabilidade técnica e justificativas do por quê suprimir a araucária, já que é uma espécie ameaçada de extinção”. Afirma ela.

Existem casos em que o corte ou abate da araucária é permitido, como em de risco de queda e dano ao patrimônio. Simone destaca também, que há uma compensação para estes casos. “A araucária em função de estar em ameaça, a legislação prevê 15 mudas de compensação e ela tem que ser plantada, cultivada e preservada. E é preciso um acompanhamento com um responsável técnico”. Ressalta a Bióloga.

Central de Conteúdo Unidade Sarandi

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais