Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
05:00:00
Música e Informação
06:30:00
 
 

Cookies e Política de Privacidade
A Tua Rádio utiliza cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Lar da Criança receberá recursos do Fundo de Solidariedade da Arquidiocese

por Eduardo Cover Godinho

Projeto Brincando Aprendendo beneficia aproximadamente 100 meninas em vulnerabilidade social

Foto: Arquivo

O Lar da Criança Primo e Palmira Pandolfo, de Guaporé, será uma das entidades beneficiadas pelo Fundo de Solidariedade da Arquidiocese de Passo Fundo (FDS), que completa 15 anos em 2015. O lar, que completou 47 anos em março, promove o crescimento integral de meninas em situação de vulnerabilidade social, dando condições para que se integrem na família e na comunidade. Como ocorreu em anos anteriores, a entidade guaporense apresentou o projeto “Brincando Aprendendo” e este foi aprovado para o recebimento de recursos para a aquisição dos materiais necessários e jogos educativos para as menores. Em 2013, o Lar foi beneficiado com o valor de R$ 5 mil.

O Conselho do Fundo de Solidariedade decidiu pela aprovação dos projetos, incluindo o de Guaporé, na terça-feira, dia 14, após reunião de seus membros. Para a destinação dos recursos, que ocorrerá ao longo de 2015, os projetos apresentados tinham que estar de acordo com os critérios como o envolvimento de no mínimo três famílias, parecer do pároco da paróquia, pastoral ou movimento que acompanha o grupo, uma contrapartida, uma devolução solidária, e assumir o compromisso da prestação de contas. Na oportunidade foram aprovados cinco projetos, sendo um de Sertão, três de Passo Fundo e o do Lar da Criança Primo e Palmira Pandolfo.

Além dos projetos aprovados foi definido o valor do Gesto Concreto 2015, que será em favor do trabalho com crianças e adolescentes, junto aos Centros de juventude São Sebastião e Santa Terezinha, mantidos pela Cáritas Paroquial Nossa Senhora de Fátima, em Carazinho.

“Os projetos aprovados estão de acordo com os critérios do FDS. É importante que o conselho sempre sugere aos projetos aprovados que além do recurso do FDS, busquem outras fontes de apoio e que a contrapartida seja realmente solidária em suas diversas dimensões. Todos eles possuem a preocupação de uma transformação social e beneficiam vários grupos, sempre com caráter coletivo”, destacou Junior Centenaro, um dos membros do Conselho do FDS e articulador das Pastorais Sociais da Arquidiocese.

Central de Conteúdo Unidade Sarandi

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais