Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
00:00:00
Igreja no Rádio
05:00:00
 
 

Sistema Mediar Brasil forma mais 10 mediadores comunitários em Guaporé

por Eduardo Cover Godinho

Cerimônia, com entrega dos cerificados pelo presidente Dr. Roque Bakof, aconteceu nas dependências da Câmara de Vereadores

Formandos da nova turma do Sistema Mediar Brasil em Guaporé

10 mediadores comunitários de Guaporé e região receberam, na noite da sexta-feira, dia 13 de julho, em cerimônia realizada nas dependências do plenário Roberto Baldasso da Câmara de Vereadores, o certificado de concluintes do Processo de Qualificação do Sistema Mediar Brasil, antigo Tribunal de Mediação e Arbitragem do Rio Grande do Sul (TMA/RS). Alexandre Matiello, Anelise Lui, Claudir Pedro Cavagnoli, Eli Ramos Vieira, Eloi Seganfrego Júnior, Juliana de Souza Sampaio, Roberta Alba, Rogério de Souza, Sebastião de Oliveira Leão e Tábata Milena Balestro Borges estão habilitados e aptos para exercerem atividades junto ao Fórum de Mediação e Justiça Comunitária em Guaporé. A solenidade contou com a presença do presidente do Sistema Mediar Brasil Dr. Roque Bakof, defensor público e paraninfo da turma Dr. Ricardo Girardello, vice-prefeito Adalberto Bastian e do presidente do Poder Legislativo, vereador Homero Marcolina (MDB), comandante do 4º Pelotão da Brigada Militar (BM), de Guaporé, tenente Júlio César de Oliveira Greff, entre outras autoridades dos Poderes Executivos de Vista Alegre do Prata e São Valentim do Sul, e entidades representativas.

Representando a turma, que recebeu o certificado das mãos do presidente Dr. Roque Bakof e prestou juramento em nome da Carta Magna Brasileira, o advogado Dr. Sebastião de Oliveira Leão, disse que os Fóruns de Mediação e Justiça Comunitária têm a capacidade de solucionar conflitos de maneira ágil e pacificadora e que os novos mediadores fizeram e farão o máximo para ajudar a população.

“Meus caros colegas: a certeza que vocês conseguem realizar um bom trabalho. A certeza de que vocês são capazes de superar as adversidades. A certeza que vocês fazem a diferença. E então, ao invés de medo, tenhamos coragem. Tenhamos calma. Tenhamos empatia. Olhar as pessoas com compreensão de se imaginar no lugar delas é fundamental para que ao decidirmos, não sejamos arbitrários, impositivos e descontextualizados”, disse.

O Dr. Girardello, afirmou que foi com imensa satisfação que recebeu o convite e que é uma honra estar na condição de paraninfo de mais uma turma que concluiu a preparação para atuação como mediadores junto à comunidade. Em pronunciamento forte, afirmou que o momento social e político está, em grande parte, baseado em discursos vazios, de ódio e raiva.

“Não se nega que é necessária uma mudança em muitos segmentos da sociedade, entretanto, não tenho dúvidas que tais mudanças não virão com base em imposições vazias e, muitas vezes, sem a adequada discussão e análise democrática”.

Aos afilhados, disse que a função que se dispuseram a exercer é de suma importância para que haja o retorno da capacidade de diálogos entre as partes envolvidas.

“Diálogo é a palavra mágica que pode salvar a nossa sociedade moderna, mas diálogo pressupõe necessariamente em respeito mútuo, ouvir o outro, mesmo que não concordemos com suas posições e ideias e, por meio da persuasão racional, tentar convencê-lo de que algo pode ser diferente. Os Núcleos de Mediação nos trazem de volta a possibilidade de diálogo fazendo com que enxerguemos que não é necessariamente o resultado que nos trará paz, tranquilidade e satisfação, mas sim, a forma como obtivemos tal resultado”, salientou.

O presidente Bakof, ao longo de sua fala, explicou o funcionamento do Sistema Mediar Brasil e como será o trabalho desenvolvido pelos novos mediadores comunitários.

“O Sistema Mediar Brasil surgiu em 1996 da necessidade de agilizar a distribuição da Justiça, em ações que envolvem empresas e pessoas físicas. Na Justiça Comunitária buscamos promover soluções por meio do diálogo e da mediação conciliadora, a qual tem se mostrado como caminho mais exitoso para resolver conflitos de interesses. Nestes 18 anos, o índice de acordo entre as partes é superior a 94%. É um resultado considerado expressivo. Nosso principal objetivo é trabalhar pela promoção da cidadania e justiça em comunidade, agindo de forma concreta para que o Poder Judiciário não só seja mais ágil, mas também pacificador de conflitos e humanizador das relações”.

Ao longo do pronunciamento, o presidente Bakof empossou a diretoria provisória do Núcleo Mediação e Arbitragem de Guaporé. Fazem parte: presidente Gilmar Da Silva; vice-presidente vogal Alexandre Matiello; vice-presidente administrativo Roberta Alba; vice-presidente financeiro e de patrimônio Eloi Seganfredo Junior; vice-presidente institucional e de formação Rogério de Souza; vice-presidente de comunicação Eli Ramos Vieira. A mediadora comunitária Jacira Oselame Postal, formada na 1ª turma em 2016, representará o presidente Bakof e a coletividade em Guaporé e região.

Central de Conteúdo Unidade Sarandi

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais