Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
20:00:00
Tua Essência
23:59:00
 
 

Cookies e Política de Privacidade
A Tua Rádio utiliza cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Empresários europeus apresentam projeto para Gestores Municipais

por Eduardo Cover Godinho

Aproximadamente 70 pessoas, entre Chefes do Executivo e Secretários Municipais de Meio Ambiente, participaram do encontro em Guaporé

Presidente da Ecohispânica, Carlos Alonso, apresentou projeto para gestores municipais e secretários de meio ambiente da região
Foto: Eduardo Cover Godinho

Chefes de Poderes Executivos e Secretários Municipais de Meio Ambiente e pessoas ligadas à área ambiental das regiões da Serra Gaúcha, Vale do Taquari e Planalto estiveram presentes na sexta-feira, dia 18 de setembro, no auditório da Casa da Cultura de Guaporé para ouvirem as explanações dos empresários europeus sobre a possibilidade da instalação de uma usina alternativa de reciclagem de resíduos aos atuais aterros sanitários. Carlos Alonso, presidente da Ecohispânica (Espanha) e Alejandro Rahn, sócio da AXT & Rahn (Alemanha), apresentaram como pretendem investir e fazer com que o inovador projeto de instalação de autoclaves – equipamentos para elevar pressão e temperatura – para a esterilização de resíduos sólidos, possa tornar-se uma realidade, assim como na cidade de Rivas Vaciamadrid, a 15 quilômetros do centro de Madri (Capital da Espanha).

Durante a apresentação, Alonso afirmou que o lixo é um problema universal e as soluções aplicadas nos dias atuais para a eliminação dos aterros sanitários têm sido insuficientes. A proposta apresentada, com uma unidade há dois anos em operação na Espanha, é de uma usina que produziria biomassa (que pode ser usada como adubo orgânico) a partir dos resíduos sólidos gerados nas cidades. 80% da água do lixo, segundo o presidente da Ecohispânica, poderá ser reutilizada e todo o processo, que dura no máximo 20 minutos, não emite cheiros.

Todo o investimento para a instalação da planta sairia da Ecohispânica – que detém a tecnologia e faria a gestão do negócio – e dos cofres da AXT & Rahn – que entraria com os recursos financeiros. Os empresários buscam garantias como cessão do terreno, menos impostos para importação de equipamentos e remuneração para o trabalho, em forma de taxa ou venda do resultado do tratamento dos resíduos. A área de terras, segundo os investidores, pode ser de 2 mil m2 para a instalação de uma usina com capacidade de reciclagem de 120 toneladas/dia de resíduos.

 

Confira o áudio com a palavra do presidente da Ecohispânica Carlos Alonso, sócio da AXT & Rahn Alejandro Rahn e o Diretor Comercial da Ecohispânica no Brasil Orlei Soares.

Central de Conteúdo Unidade Sarandi

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais