Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
09:00:00
Temática
12:00:00
 
 

Guaporense Juvenal Dal Castel lança livro em Talian e Português

por Eduardo Cover Godinho

Obra literária, intitulada “Grigialda Galina Contadina”, destaca movimento de uma galinha em defesa da vida e do meio ambiente

Reconhecido pelo Ministério da Cultura – Governo Federal – com o prêmio Mestre da Cultura Popular 2018, Juvenal Dal Castel, 57 anos, lançou recentemente uma obra literária bilíngue talian/português que, além do propósito do entretenimento, se fundamenta no registro da identidade de uma civilização forjada no idioma talian. O livro, que leva o título de “Grigialda Galina Contadina”, destaca uma falante galinha que organiza e lidera um movimento, ao lado de animais e pessoas, na defesa da vida e do meio ambiente. “A alegria característica do falar talian, o ser e o fazer dos descendentes de imigrantes italianos, interagindo com a falante galinha Grigialda, ficam retratados com o realismo do cotidiano da vida simples das nossas colônias e cidades”, destaca Dal Castel, nascido na Linha Dona Cândida Mattei, quando Dois Lajeados era Distrito de Guaporé.

Grigialda também é descendente de imigrantes, galinhas extraditadas da Itália que viveram no Brasil pacificamente durante um século. Um decreto de extermínio das galinhas caipiras obriga Grigialda a organizar um movimento que congrega animais e pessoas na defesa da sua vida e do meio ambiente. Serafina Corrêa, capital brasileira do Talian, Dois Lajeados e Guaporé, entre outras, são cidades-palco da história.

“Parece ser para gente miúda, e não se pode negar que, pela presença de diversos elementos, as crianças poderão gostar, mas traz no seu enredo reflexões que demandam não pouca maturidade e compreensão de problemas sistêmicos da vida em nosso país e planeta Terra. Para quem é fluente em talian vai se identificar em todas as páginas do livro, mas está também traduzido para contemplar os leitores que, embora tenham se distanciado da raiz da língua materna, poderão se incluir nas cenas ali retratadas também em língua portuguesa”, disse o autor.

 

O autor

De família “coloni taliani”, Dal Castel trabalhou na agricultura, estudou em escola rural e depois nos Padres Carlistas. Ativo e muito interessado pelo aprender, aos 12 anos fazia teatro/comédia, música e poesia em talian para as comunidades da colônia Taliana. O autor do livro “Grigialda Galina Contadina”, formado em odontologia na UFPel em 1986, foi bancário e manteve-se na agricultura familiar nas férias da faculdade até os 24 anos. Atualmente trabalha como dentista em Porto Alegre, mas nunca perdeu o vínculo com sua família e com os moradores da capela, realizando atividades que envolvem a música e a cultura.

“Em 2008 passei a gravar minhas primeiras composições musicais em talian. Quatro anos depois escrevi a história da Grigalda e publiquei em formato de radionovela em sites, sendo que as poesias foram publicadas durante um ano na Revista Talian Brasil em 2012”.

Militante da salvaguarda do Talian, atuando como tradutor, Dal Castel é compositor musical, versionista, adaptador, produtor e intérprete. O fundador e eleito membro do Colegiado Setorial da Diversidade Linguística do RS e membro do Comitato Nacional do Talian. Em 2018 recebeu, em uma grande festividade em Serafina Corrêa, o Certificado Mérito Talian. Neste mesmo ano publicou a coletânea “Sorgente Brasiliana”, álbum de música em talian nas principais plataformas digitais de música.

Neste ano 2019 lançou no formato Fanzine (ou Zine) um livreto de poesias em talian por ocasião da Festa Nacional da Uva. Sua ação mais recente é a publicação do livro Grigialda Galina Contadina, como contrapartida ao Ministério da Cultura ao prêmio Mestre da Cultura Popular.

“Se o Talian sobreviveu à proibição e à chacota é porque é um idioma que tem força própria, alegria, beleza, sentimentos verdadeiros e poesia. Possuímos uma riqueza que não sabíamos ter. Apagar o Talian é como incinerar a única fotografia dos nossos avós. Precisamos nos orgulhar de sabê-lo e ensiná-lo porque não há melhor exemplo de cultura viva que a língua de um povo”, afirma Dal Castel.

Em decorrência do Decreto N. 7.387 Art. 3° de 9 de dezembro de 2010, o Talian foi incluído no Inventário Nacional da Diversidade Linguística pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), em 9 de setembro de 2014. No mesmo ano, em 10 de Novembro, é conferido à língua Talian o título de “Referência Cultural Brasileira”.

 

Central de Conteúdo Unidade Sarandi

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais