Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
05:00:00
Tá na Hora
07:00:00
 
 

Cookies e Política de Privacidade
A Tua Rádio utiliza cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Eleições 2018: Ministério Público Eleitoral reúne Brigada Militar e Polícia Civil da Comarca de Guaporé

por Eduardo Cover Godinho
Foto: Arquivo/Rádio Aurora

O pleito eleitoral do dia 7 de outubro (1º Turno), com possibilidade da disputa para os cargos de Governador e Presidente da República se estender no dia 28 de outubro (2º Turno), movimentará mais de 147 milhões de pessoas aptas a depositarem seus votos nas mais de 454 mil seções. Esse contingente de eleitores, quando se dirigir aos pontos de votação, estará sendo observado pelas autoridades da segurança pública para que haja a garantia de um processo democrático dentro do que todos esperam: tranquilo, ágil e dentro da legislação.

Na 22ª Zona Eleitoral da Comarca de Guaporé, composta pelos municípios de Guaporé, Serafina Corrêa, Dois Lajeados, São Valentim do Sul, Montauri e União da Serra, haverá rigor na fiscalização nas proximidades dos cerca de 50 pontos de votação. São mais de 37.450 eleitores aptos a votar e a Brigada Militar (BM) estará realizando, com reforço no efetivo policial, o patrulhamento ostensivo com olhar atento às condutas de cada um que estiver se dirigindo às urnas. Agentes da Polícia Civil (PC), delegacia de Guaporé, também vão estar a postos.
Todas as questões eleitorais, quanto à ordem no dia 7 de outubro, foram ajustadas em reunião das autoridades policiais com o Ministério Público Eleitoral, através da coordenação dos trabalhos do promotor Dr. Cláudio Da Silva Leiria, no dia 3 de outubro.

“Alinhamos a forma de atuação dos policiais civis e militares no dia das eleições. Haverá aumento no efetivo, isso é muito importante para mantermos a ordem e a democracia. Passamos algumas orientações sobre os principais delitos eleitorais que podem acontecer no dia do pleito e como as autoridades policiais deve proceder a lavratura dos termos circunstanciados”, destacou Leiria.

Brigada Militar
Conforme o Tenente Greff, comandante do 4º Pelotão da Brigada Militar, o pleito eleitoral deve ser tranquilo, mas, para que todos possam exercer o direito democrático da escolha dos candidatos que vão representar a população partir de janeiro de 2019 na Assembleia Legislativa, Câmara dos Deputados, Senado Federal, Palácio Piratini e Palácio do Planalto, haverá um número maior de efetivo nas ruas.

“Vamos estar nas ruas com um número significativo de policiais e viaturas. Todos estão orientados sobre as condutas possíveis que os eleitores podem ter no momento que vão às urnas e quais são passíveis de crime eleitoral. Não vamos tolerar desordem e arruaça”, destacou.

 

Polícia Civil
Agentes da Delegacia de Polícia (DP), de Guaporé, vão estar a postos para colaborar com o processo democrático. A DP estará aberta, mas, conforme o delegado Tiago Lopes de Albuquerque, somente para o registro de ocorrências relacionadas aos crimes eleitorais e situações de flagrante delito.

“O atendimento é único e exclusivo para os crimes previstos na Lei Eleitoral 9.504/97, salvo questões que impõe medidas imediatas pela Polícia Civil, como situações de flagrante delito, furto/roubo de veículo, entre outras”.

Outras situações poderão ser registradas na segunda-feira, dia 8, quando a DP estará aberta normalmente.

Central de Conteúdo Unidade Rosário

Enviar Correção

Comentários