Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
05:00:00
Tá na Hora
07:00:00
 
 

Morre prefeita de Serafina Corrêa Maria Amélia Arroque Gheller

por Eduardo Cover Godinho

Chefe do Poder Executivo estava afastada das funções desde 1º de setembro de 2018. Ela lutava contra o câncer no pâncreas

Méia (D) e Biachet (E) formaram uma dupla fantástica no comando da Administração Municipal
Foto: Divulgação

Da euforia da vitória nas urnas, o trabalho incansável no Poder Executivo para o benefício da comunidade da Cidade Simpatia, à luta diária contra o câncer no pâncreas e a partida serena. Assim, marca-se a passagem da prefeita Maria Amélia Arroque Gheller, 52 anos, nos últimos quatro anos de vida. Mulher de fibra, guerreira, educada, dedicada à família, comprometida com as atividades da Administração, respeitada e com carisma insuperável entre os cerca de 18 mil serafinense, Méia, como era conhecida, morreu na manhã do sábado, dia 18 de abril, em decorrência de complicações da doença, contra a qual lutava há cerca de dois anos.

A Chefe do Executivo, filiada ao Movimento Democrático Brasileiro (MDB), chegou ao Poder após vencer nas urnas em outubro de 2016, numa disputa equilibrada, com a candidata Elení De Fátima Castro Pizzatto (PP). Ao longo de um ano e oito meses (gestão 2017/2020), Meia, ao lado do vice-prefeito Valdir Bianchet, esteve à frente das ações da Administração Municipal. Após ser diagnosticada com câncer, a gestora obrigou-se a afastar-se do cargo para a realização do tratamento. Biachet, homem fantástico e fiel escudeiro, assumiu o comando no dia 1º de setembro de 2018 e, mesmo lutando para que Méia retornasse ao posto, deu sequência nas ações em benefício ao povo serafinense.

Maria Amélia Arroque Gheller deixa o marido Luiz Antônio Grechi Gheller (ex-prefeito), duas filhas Luísa Arroque Gheller e Virgínia Arroque Gheller. Sempre disposta a colaborar e divulgar a Capital Nacional do Talian, Meia foi a primeira rainha do Município em 1985 e ocupou a titularidade da secretaria de Turismo. Compositora, cantora e professora de música, a eterna prefeita deixará como lembrança a alegria e a forma como encarou de frente e peito aberto a doença.

 

A despedida

A filha, psicóloga Luísa Arroque Gheller, informou sobre a partida em sua página pessoal na rede social Facebook. Em mensagem emocionante Luísa afirmou que a mãe foi guerreira e lutou até o último segundo contra o câncer para permanecer ao lado de todos que a amavam.

“...graças às orações e ao carinho de todos vocês, ela teve oportunidade de permanecer conosco por muito mais tempo do que a própria medicina previa, vivendo momentos maravilhosos embora que com a doença. E foi abençoada com uma morte serena, tranquila. Temos certeza que ela está em Paz. Ela é/foi um milagre. Ela é uma vitoriosa, desde sempre...”.

Méia vai ser velada a partir das 13h na Capela São Pelegrino, em Serafina Corrêa. O sepultamento, no Cemitério Municipal será às 16h. Todas as recomendações e cuidados dos órgãos de saúde e autoridades governamentais serão respeitadas durante as celebrações de despedida.

Central de Conteúdo Unidade Rosário

Enviar Correção

Comentários