Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
00:00:00
Igreja no Rádio
05:00:00
 
 

Constituída nova Associação Italiana em Guaporé

por Eduardo Cover Godinho

Associação dos Descendentes de Imigrantes das Terras de São Francisco (Adisam) terá como presidente o empresário Ivaldino Lodi Rissini

Diretoria da Associação dos Descendentes de Imigrantes das Terras de São Marco
Foto: Silvio Armando Davi/Tamar Peretti

Com objetivos de sugerir, promover, coordenar e executar ações, projetos e programas relacionados com o desenvolvimento das artes, da cultura, defesa e conservação do patrimônio histórico e artístico, além de organizar capacitações, eventos, exposições, festivais, mostras, oficinas e concursos artístico-culturais envolvendo escolas e a comunidade, entre outros, um grupo de lideranças guaporenses, após muitos estudos e contatos com o “Velho Continente”, está constituindo uma nova Associação Italiana. A assembleia geral, liderada pelos empresários Ivaldino Lodi Rissini e José Antônio Petrella, aconteceu nas dependências da Casa da Cultura no dia 22 de março, onde na oportunidade, houve a constituição da Associação dos Descendentes de Imigrantes das Terras de São Marco (Adisam), em italiano Associazione Dei Discendenti Degli Immigrati Delle Tere Di San Marco.

Durante a atividade de formalização da entidade, os presentes aprovaram, por unanimidade, o nome e o estatuto social. Aproveitaram para eleger a nova diretoria que terá como presidente Ivaldino Lodi Rissini. O grupo é formado ainda pelo vice-presidente José Antônio Petrella, tesoureiro Kleberson Vanzella, secretária Virgínia Luiza Alves, vice-secretária Ires Alves da Silveira Fincato, conselheiros fiscais Paulo Girotto, Vera Maria Panazzolo, Maria Angélica Girotto e Neuza Zilio Mattiello. A Associação, que deve estar devidamente regularizada em cerca de 30 dias, tem por finalidade, segundo Lodi, a produção e a promoção do desenvolvimento da Cultura Ítalo-Brasileira, em suas diferentes manifestações, patrimônio cultural, histórico, natural e arquitetônico, desenvolvendo relações de intercâmbio e ações de caráter formativo, econômico e financeiro com a Itália, apoiar os tratados de cidades irmãs (gemellaggio) entre municípios, especialmente com as regiões do Vêneto, Trentino e Friuli, o Triveneto.

“Foi um marco a formatação da Associação que trabalhará em cima da etnia dos descendentes italianos que vivem em Guaporé. 65% dos descentes que vivem na aqui na região são do Vêneto, que não pertencia a Itália. O Vêneto era independente e pós guerra foi unificado. Nosso objetivo é o de resgatar a história e a troca de informações com esta região italiana”, disse.

Lodi ressalta que no prazo máximo de 30 dias a Adisam estará legalizada conforme determinam as leis brasileiras. Esse é o prazo máximo definido pela diretoria durante a assembleia para que a Associação possa realmente começar a desempenhar seu papel. Ele cita que uma das principais ações será a “ligação” com o Comitato Vêneto do Rio Grande do Sul (Comvers)

“A Adisam de Guaporé, em parceria com o Comvers, será uma chave que abrirá portas para o desenvolvimento do município junto à Itália”, afirmou Lodi.

A diretoria, salientou o presidente, está trabalhando para que Guaporé possa contar, na praça Vespasiano Corrêa, com o monumento Leão Alado de São Marcos, dentro do projeto intitulado “Leoni nelle piazze” (Leões na Praça), elaborado pelo Comvers.  Cinco municípios históricos do Rio Grande do Sul contam uma estátua do Leão Alado, são eles: Antônio Prado, Ilópolis, Santa Teresa, Sobradinho e Flores da Cunha.

“A comunidade de Guaporé tem que entender o significado de termos um Leão Alado na praça. Muitos nos questionam: mas porque um leão no centro? A estatual formalizará a união/intercâmbio de Guaporé com a região do Vêneto. Nossa ideia é esculpir o Leão Alado em 3D ao vivo na praça. Estamos em tratativas com uma empresa de São Paulo para a concretização de mais esse sonho”.

A estátua é uma obra do escultor Enrico Pasquale e foi esculpida praticamente nas mesmas dimensões do leão da Praça de São Marcos, em Veneza. É uma marca de uma civilização, dos povos vênetos e de um território. Símbolo de paz, convivência civil e de tradições cristãs.

Central de Conteúdo Unidade Rosário

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais