Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
09:00:00
Vida
10:00:00
 
 

Safra de grãos tem aumento na área plantada em Guaporé

por Eduardo Cover Godinho

Cultura da soja tem se destacado nas últimas colheitas, porém milho segue sendo o carro chefe na plantação do Município

Colheita de grãos a mil no Estado
Foto: Divulgação

Sem problemas climáticos, o Estado do Rio Grande do Sul deve colher um número significativo de toneladas de grãos na safra 2014/2015. A perspectiva da Emater é que sejam colhidas mais de 28 milhões de toneladas, cujo prognóstico é de que a soja, a cultura que mais tem crescido, atinja um volume histórico de 14,8 milhões – aumento de 13,78% na comparação com a safra anterior. A projeção para o Brasil, segundo Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), é de produção superior a 200 milhões de grãos. Em Guaporé, os agricultores também comemoram a colheita da safra 2014/2015. Os números da produção total das famílias que permanecem no campo ainda está sendo calculado pelo Escritório da Emater/Ascar.

“Com certeza a soja é a nossa carro chefe. Depois vem o milho, que também é exportado, mas ele abastece toda a cadeia produtiva de frango, suínos, leite e até humana. O milho é um produto extremamente importante para o Brasil e a gente tem se preocupado se ele mantém a mesma quantidade de hectares, porque a soja tente a ocupar o espaço”, destacou Antônio César Perin, Engenheiro Agrônomo da Emater.

Para Perin, não há como termos nas propriedades rurais gaúchas a monocultura, como por exemplo, somente o plantio da soja ou do milho. A diversificação das culturas (milho, soja, arroz, trigo, entre outros) e da produção animal é que tem alavancado a economia dos municípios e garantido a subsistência com qualidade e ganho de vida dos agricultores.

“O município de Guaporé é um dos que mais mantém a diversificação. Temos aqui desde a produção de soja, milho, uva, laranja, erva-mate, reflorestamento e a de leite, que tem se constituído uma alternativa muito interessante. São muitas as culturas que tem mantido o produtor rural ainda no campo e com esperanças de um futuro cada vez melhor para suas gerações. A safra 2014/2015 deu um animo ainda maior, pois foi muito boa para os agricultores guaporenses”, afirmou Perin.

Segundo o Conselho Municipal de Estatísticas Agropecuárias, composto por diversas entidades, órgãos do Governo, sindicatos, IBGE e instituições financeiras, a estimativa é que a soja tenha uma produção próxima das quatro toneladas, com aproximadamente 65 sacas de soja por hectare. A média de saca do milho deve ficar, segundo os cálculos do Conselho, em 140 por ha.

“Tem produtores que irão produzir 200 sacas de milho por há e outros 100. O município com média de 140 há é relevante. Consideramos que muita da área plantada de milho é para a silagem, para o leite. A silagem está passando a produção de milho em Guaporé e isso será a tendência nas próximas safras. Registramos um aumento na área plantada de soja, pois a cultura tem preços convidativos. É algo inédito na história da produção de grãos. O mundo busca a soja. É a lei da oferta e da procura”, disse.

Perin ressaltou que o milho tende a perder espaço para a soja. A área plantada da cultura em Guaporé está em dois mil hectares para o milhão grão e 2,7 mil para a silagem. A soja, que tem ganho área a cada safra, tem aproximadamente 3 mil há.

“A tendências é que a soja tenha área aumentada e o milho grãos diminuída, mas isso depende muito. Nosso terreno tem suas dificuldades para plantar soja, porque ele é dobrado. Creio também que estamos chegando ao limite das áreas em Guaporé. Vamos buscar agora, não o crescimento em expansão de áreas, mas uma quantidade maior de sacas por hectare. Queremos conscientizar os produtores para que invistam maus e consequentemente tenham mais produtividade com a mesma quantidade de área plantada”, afirmou.

Central de Conteúdo Unidade Rosário

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais