Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
00:00:00
Igreja no Rádio
05:00:00
 
 

Emater/RS-Ascar de Guaporé auxilia produtores na instalação de abrigos para agrotóxicos

por Eduardo Cover Godinho

Engenheiro Agrônomo da Regional de Caxias do Sul, Ênio Todeschini, esteve no município para prestar esclarecimentos e qualificar extensionistas

Abrigo construído em propriedade rural na cidade de Garibaldi
Foto: Divulgação

Buscando maior qualidade de vida aos agricultores e a preservação do meio ambiente nas propriedades rurais, o Escritório da Emater/RS-Ascar, de Guaporé, juntamente com a Regional de Caxias do Sul, está auxiliando quem deseja se adequar a Norma Regulamentadora 31, que dispõe do correto armazenamento para as embalagens de agrotóxicos. O espaço físico (abrigo) para guardar e estocar agrotóxicos, em condições que garantam a saúde e segurança da família rural, dos trabalhadores e animais domésticos, a segurança ambiental e dos produtos, deve, segundo o assistente Regional de Fruticultura e uma das maiores autoridades no assunto no Brasil, Ênio Todeschini, estar instalado em local livre de inundações, separado de estoque e/ou manuseio de alimentos, medicamentos e instalações de animais e distante de residências, no mínimo, 30 metros e 100 metros de mananciais de água.

“É uma questão de organização da propriedade rural e não um custo a mais. É segurança para todos, em especial às famílias rurais. As construções devem ter paredes e coberturas resistentes, ter acesso restrito aos trabalhadores devidamente capacitados a manusear os produtos agrotóxicos, possuir ventilação, ser dotada de proteção que não permita o acesso de animais, piso impermeável e sistema de contenção que impeça a penetração do produto no solo e o escoamento para locais não desejados, entre outros, como um ambiente destinado à higiene, banho, lavagem e guarda das roupas usadas durante as aplicações (EPIs e outros)”, disse.

A Emater, conforme Todeschini, desenvolveu ao longo de dois anos um projeto e disponibiliza-o para os produtores rurais interessados. Além da entrega da planta baixa, hidráulica e elétrica, contendo todas as especificações para que a edificação fique no padrão exigido por lei, os técnicos visitam a propriedade rural para a escolha do local adequado, juntamente com o agricultor.

“Ofertamos toda a assistência para os produtores rurais. Além da disponibilidade das plantas, que podem ser adequadas dependendo das necessidades, há um orçamento básico do que o agricultor investirá para se adequar à legislação. Buscamos sempre orientar e dirimir as dúvidas para que haja o melhor aproveitamento do espaço, dentro do que a Norma Regulamentadora 31 exige. Percebemos uma maior conscientização dos produtores. Todos estão cientes que lidam com produtos perigosos e nocivos à saúde. Os agrotóxicos, infelizmente, são ferramentas indispensáveis para os produtores conseguirem manter a cadeia alimentícia diária. São milhares que dependem do árduo trabalho no campo. A Emater trabalha muito com a racionalização do uso dos produtos porque eles são, se mal manipulados, perigosos”, afirmou.

Os servidores da Emater/RS-Ascar de Guaporé, extensionistas e engenheiros agrônomos, estão à disposição dos produtores rurais para maiores esclarecimentos e dúvidas sobre a construção do correto abrigo para armazenagem de agrotóxicos. Informações podem ser obtidas diretamente no escritório, localizado na rua Ângelo José Bordin – no prédio da Previdência Social (INSS), ou pelo telefone (54) 3443.1573.

Central de Conteúdo Unidade Rosário

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais