Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
20:00:00
Tua Essência
23:59:00
 
 

Condutores devem ter atenção ao trafegar pela ERS-129

por Eduardo Cover Godinho

Acúmulo de água (lençóis d’água) na pista de rolamento potencializa acidentes de trânsito

Água na pista é comum no trecho entre Guaporé e Casca
Foto: Divulgação

As condições da rodovia ERS-129, trecho entre os municípios de Guaporé e Casca, não são das mais favoráveis. Em diversos pontos, a pista de rolamento apresenta imperfeições com buracos, ondulações e rachaduras que colocam em risco quem trafega com veículos, principalmente automóveis e motocicletas. Com o período de inverno, as manutenções na via, que são precárias, tendem a não acontecer com maior periodicidade pelo Departamento Autônomo de Estradas e Rodagens (DAER) o que trará mais prejuízos ao pavimento.

Além deste problema, na rodovia, em dias de chuva em volume pluviométrico considerável, o acúmulo de água forma pontos de extremo risco para a trafegabilidade. Em um deles, localizado no Km 135 – próximo a antiga Faprol - Linha Sétima/Distrito Santo Antônio, o lençol d’água cobre praticamente as duas faixas. A água “verte” da calha ao lado da pista de rolamento que está entupida. Sem ter onde escoar, acaba invadindo o asfalto.

Moradores da região, com frequência, colaboram na limpeza e na retirada do material que fica na canaleta.

“É complicado porque acumula bastante água neste ponto. Tentamos fazer a nossa parte para que não ocorra acidente, mas é difícil toda hora estar limpando e retirando o barro e as pedras. O que pedimos é que os condutores andem devagar e prestem atenção. Qualquer descuido pode ocasionar um acidente”, disse um homem que mora perto da rodovia.

Outros pontos da rodovia, como na famosa “Reta do Betanin”, também apresentam acúmulo de água.

 

Central de Conteúdo Unidade Aurora

Enviar Correção

Comentários