Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
00:00:00
Igreja no Rádio
05:00:00
 
 

Estelionatários estão se passando por policiais militares para aplicar golpe em Guaporé

por André Fabio Bresolin

Suposto militar encaminhou mensagem dizendo que guarnições se deslocavam para o município quando apresentaram problemas mecânicos ou se acidentaram

Na negativa do deslocamento para o resgate, estelionatários pediram para que depósitos fossem efetuados
Foto: Arquivo/Rádio Aurora

A solidariedade e a mútua colaboração entre as pessoas, devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19), aumentaram significativamente nos últimos dias. São muitas as ações de ajuda aos que realmente necessitam. Porém, em meio aos bons corações, há aqueles que se aproveitam dos momentos.

O 4° Pelotão da Brigada Militar (BM), de Guaporé, recebeu na tarde da segunda-feira, dia 23 de março, informações sobre estelionatários que estavam se passando por policiais, em especial com a "patente e o nome" de Sargento Ricardo, tentando aplicar golpes em proprietários de guinchos, empresas de caminhão e mecânicas. Conforme o tenente Júlio César de Oliveira Greff, o suposto militar encaminhou mensagem dizendo que guarnições se deslocavam para o município quando apresentaram problemas mecânicos ou se acidentaram.

"Ficamos surpresos com as informações que chegaram até o quartel da Brigada Militar. Os estelionatários se passando por policiais militares e ainda diziam ter entrado em contato com o comandante para confirmar uma suposta autenticidade do golpe. Infelizmente criminosos querendo levar vantagem usando o nome de uma instituição com credibilidade junto ao povo gaúcho", destacou.

Greff salientou que na negativa do deslocamento para auxiliar no resgate, os estelionatários pediram para que depósitos para recarga de cartões nos celulares ou para custear parte dos estragos fossem efetuados.

"Salientamos que a Brigada Militar não age desta forma. Toda e qualquer ajuda, ainda mais quando se trata de recursos financeiros, deve ser encaminhada para o Conselho Municipal Pró Segurança Pública (Consepro). É a entidade que tem colaborado conosco e com os demais órgãos como a Polícia Civil", salientou.

Denúncias sobre supostas tentativas de golpes podem ser encaminhadas para o telefone 190.

Central de Conteúdo/Rádio Aurora 107.1 FM
Rede Scalabriniana de Comunicação
Siga-nos no Instagram: @rdauroraguapore

Central de Conteúdo Unidade Aurora

Enviar Correção

Comentários