Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
14:00:00
Programa de Domingo
19:00:00
 
 

Polícia Civil e Brigada Militar prendem homem por cárcere privado em Paraí

por Eduardo Cover Godinho

Ele, com 31 anos, mantinha a companheira e mais quatro menores com idades entre 2 e 14 anos trancados na residência, localizada na Estrada São Lucas II, zona rural do município

Foto: Divulgação

Agentes da Delegacia de Polícia Civil (DP), de Paraí, com apoio dos policiais do Grupo de Polícia Militar (GPM), prenderam em flagrante na terça-feira, dia 18 de janeiro, um homem, de 31 anos, por manter em cárcere privado em sua residência, localizada Estrada São Lucas II, na zona rural do município, a companheira e mais quatro menores com idades entre 2 e 14 anos. A ação exitosa só foi possível graças à troca de informações com os policiais civis de Carlos Barbosa que, durante a manhã, receberam detalhes de um familiar das vítimas sobre o possível crime.

Ele relatou que a prima, de 33 anos, estava sendo mantida pelo companheiro em cárcere privado juntamente com os filhos de 2, 5, 11 e 14 anos. Dos três menores, um menino (2 anos) e três meninas. Uma policial civil de Paraí, ao saber da situação, conseguiu cópias de uma conversa, registrada através de um aplicativo de mensagens instantâneas (WhatsApp), onde era possível verificar que a vítima requeria ajuda urgente. Em um trecho, ela relatou: ‘não deixa sair de casa’. Na sequência, encaminhou ao familiar a localização onde estava residindo.

A agente da DP, em virtude da complexidade, solicitou a colaboração dos policiais militares para a verificação e constatação da veracidade dos fatos. Ao se aproximarem da residência, as guarnições perceberam que a adolescente, de 14 anos, estava pulando a janela do piso superior. A menina, que anteriormente havia sido ameaçada com uma arma branca (faca), foi ajudada por um brigadiano, evitando maiores danos na queda de aproximadamente cinco metros. Posteriormente, o companheiro utilizou o filho de 2 anos como escudo humano para não se entregar às forças da segurança pública. Não demorou e os policiais civis e militares conseguiram contê-lo, sem que ocorressem lesões corporais nas vítimas.

Após receber voz de prisão, o homem foi encaminhado para a DP de Paraí para registro do flagrante do cárcere privado, lesão corporal e ameaça e, na sequência, foi conduzido para o Presídio Estadual de Guaporé onde ficará à disposição da Justiça.

Central de Conteúdo Unidade Aurora

Enviar Correção

Comentários