Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
12:10:00
No Ponto
14:00:00
 
 

Após 9 anos e 8 meses, Dra. Andréia da Silveira Machado deixa o Poder Judiciário da Comarca de Guaporé

por André Fabio Bresolin

Magistrada foi promovida para a 1ª Vara Especializada Criminal da Comarca de Cruz Alta

Até a nomeação de um novo magistrado para a 1ª Vara Judicial da Comarca de Guaporé e o retorno da juíza Dra. Renata Dumont Peixoto Lima, ficam responsáveis a Dra. Margot Cristina Agostini e o Dr. Luiz Antonio Bonat
Foto: Arquivo/Rádio Aurora

O Poder Judiciário da Comarca de Guaporé, que compreende os municípios de Guaporé, Serafina Corrêa, Dois Lajeados, São Valentim do Sul, Montauri e União da Serra, perdeu uma grande magistrada. A juíza, Dra. Andréia da Silveira Machado, que por muito tempo foi Diretora do Foro, despediu-se dos colegas no começo do mês de janeiro e partiu para uma nova casa. A magistrada, com nove anos e 8 meses de atuação somente em Guaporé, foi promovida para a 1ª Vara Especializada Criminal da Comarca de Cruz Alta.

Desde sua chegada, no dia 31 de maio de 2010, foram milhares de processos analisados e despachados, centenas de juris e audiências realizados. Na 1ª Vara Judicial, a qual era responsável, Dra. Andréia tinha como especialidades as execuções criminais, juizado especial cível e júri. Na 2ª Vara Judicial, quando havia a necessidade de substituição, analisava processos de juizado especial crime, infância e juventude, violência doméstica e familiar. Por inúmeras vezes foi juíza eleitoral da 22ª Zona Eleitoral da Comarca de Guaporé, o que aumentava a carga de trabalho.

Com desempenho elogiado por todos, a magistrada afirma que a “Capital da Hospitalidade”, que a recebeu de braços abertos há cerca de 10 anos, estará sempre em seu coração.

“Guaporé estará sempre na minha história e da minha família. Fará parte da minha vida. Conquistei amigos, que levarei para a vida toda. Fiquei muito feliz pelas demonstrações de carinho da comunidade com a minha promoção. Vou para uma Vara Especializada. Trocarei nove mil por dois mil processos em andamento na Vara Criminal, nos quais eu gosto de trabalhar. Profissionalmente são muitos ganhos”, destacou.

A magistrada lamentou ter que deixar uma qualificada e empenhada equipe de profissionais que muito tem colaborado para a celeridade da atividade do Poder Judiciário.

“Sentirei muita falta da ‘minha equipe e do gabinete’. Logo eles vão ter um novo colega e, assim que souber quem me substituirá, vou comunica-lo para que cuide bem de todos e, em especial, da ‘minha cidade’. Me sinto guaporense. É um misto de emoção, alegria e empolgação pelo novo, mas com uma dor no coração por sair de Guaporé”, afirmou.

Dra. Andréia salienta que a atuação em uma Vara Judicial exige muito do magistrado, visto a quantidade de processos que são instaurados diariamente.

“É o mundo do direito o que se experimenta em uma vara judicial. Fizemos todos os tipos de processos e chega um ponto que não conseguimos acompanhar as mudanças legislativas. Às vezes somos surpreendidos por leis que há anos estão em vigor. Guaporé merece um magistrado com sangue novo, com mais energia. Em uma Vara Especializada, como a Criminal em Cruz Alta, se consegue fazer um trabalho diferenciado pela menor demanda de processos em tramitação”, disse a Dra. Andréia.

Até a nomeação de um novo magistrado para a 1ª Vara Judicial da Comarca de Guaporé e o retorno da juíza Dra. Renata Dumont Peixoto Lima, que está em licença maternidade e responde pela 2ª Vara Judicial, ficam responsáveis pelas atividades das duas varas a Dra. Margot Cristina Agostini e Dr. Luiz Antonio Bonat.

Central de Conteúdo/Rádio Aurora 107.1 FM
Rede Scalabriniana de Comunicação
Siga-nos no Instagram: @rdauroraguapore

Central de Conteúdo Unidade Aurora

Enviar Correção

Comentários