Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
05:00:00
Música e Informação
06:30:00
 
 

Cookies e Política de Privacidade
A Tua Rádio utiliza cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Bombeiros localizam corpo de jovem nas águas do rio Carreiro

por Eduardo Cover Godinho

Lucas de Brito Batista, 19 anos, estava submerso em um “poço” a cerca de 800 metros do “Camping da 28”

A equipe de mergulhadores do 7º Batalhão de Bombeiro Militar (7º BBM), com sede em Passo Fundo, juntamente com servidores do 3º Pelotão do Corpo de Bombeiros Militar (CBMRS), de Guaporé, comandados pelo sargento Rebello, localizou após 48 horas de intensas e incansáveis buscas o corpo de Lucas de Brito Batista, 19 anos, que estava desaparecido nas águas do rio Carreiro. O jovem, morador da Linha Segunda/Comunidade 28, estava submerso em um “poço” a cerca de 800 metros do ponto onde havia relatos do afogamento, no conhecido “Camping da 28”.

Lucas, conforme informações, afogou-se após salvar a irmã. Eles estavam em cima de uma pedra no leito do rio quando, por motivos ignorados, ela caiu na água. Na ânsia de ajudar, o jovem pulou na água e conseguiu “jogá-la” novamente para um lugar seguro. Sem forças, Lucas afundou e não foi mais visto. Assim que foram comunicados da tragédia – início da noite da segunda-feira, os bombeiros desceram para realizar buscas superficiais. No dia seguinte, com a chegada da equipe de mergulho, comandada pelo sargento Bairros, os trabalhos foram intensificados dentro e fora do leito do flúmen.

“Com apoio dos bombeiros de Guaporé fizemos buscas superficiais e submersas, bem como nas margens do rio Carreiro, num trecho de seis quilômetros. Como baixou o nível das águas na quarta-feira (cerca de 1,5m) conseguimos concluir o planejamento e retornamos para o marco de onde aconteceu o acidente. Refizemos o trajeto, fazendo uma varredura no rio, e encontramos o corpo entre águas (não estava boiando)”, disse o sargento Bairros que contou com apoio dos soldados Roseane Militz e Acosta, ambos pertencentes à equipe de mergulho.

O sargento Rebello lamentou o acidente e pede prudência para quem procurar banhar-se em águas doces da região.

“Infelizmente se confirmou a morte do rapaz. Sempre tentamos localizar o mais rápido possível para dar uma resposta aos familiares e à comunidade. Faço um apelo para que tenham cuidado quando forem para os rios e açudes, principalmente para aqueles que não sabem nadar. O rio Carreiro, em especial, possui muitas pedras, galhos e esconde ‘armadilhas’ em seu leito”, afirmou o sargento Rebello.

Agentes da Delegacia de Polícia Civil (DP), de Guaporé, compareceram no local para os trâmites legais.

 

Auxílios importantes

Para o êxito na ação de localização do corpo, conforme o sargento Rebello, muitas foram as pessoas que contribuíram. Além do incansável trabalho dos bombeiros guaporenses e mergulhadores de Passo Fundo, foram importantes servidores do Poder Público, das Secretaria de Obras e Agricultura, integrantes da Coordenadoria Municipal de Defesa Civil (COMPDEC), moradores da Linha Segunda/Comunidade 28 e colaboradores das Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs).

Central de Conteúdo Unidade Aurora

Enviar Correção

Comentários