Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
05:00:00
Tá na Hora
07:00:00
 
 

Polícia Civil efetua prisão de homem acusado de crime cometido em 2006

por Eduardo Cover Godinho

Na época, criminoso esfaqueou vítima em um imóvel na rua Otávio Rocha, no centro de Serafina Corrêa

Foto: Ilustração

A troca de informações entre órgãos de segurança pública é fundamental para o combate à criminalidade. Com investigações eficazes e a parceria da comunidade de bem, a Polícia Civil (PC) do Rio Grande do Sul tem colocado atrás das grades diversas pessoas que infringiram a lei, ou seja, que cometeram algum tipo de crime. Na noite da terça-feira, dia 4 de agosto, com o repasse de dados importantes das Delegacias de Polícia Civil (DPs), de Guaporé e Serafina Corrêa, a força tarefa da DP de Soledade, juntamente com a Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA), coordenados pela delegada regional Fabiane de Vargas Bittencurt (24ª Regional Policial), efetuou a prisão de um homem, de 37 anos, que é acusado do crime de homicídio praticado há 14 anos.

Os setores de investigação de Guaporé e Serafina Corrêa, coordenados pelo delegado Tiago Lopes de Albuquerque, informaram os agentes do Serviço de Inteligência Policial e Análise Criminal (Sipac) sobre o provável paradeiro do acusado. Ele estaria em um imóvel na rua Álvaro Leitão, bairro Ipiranga, em Soledade. Lá, os policiais da força tarefa o encontraram, cumprindo o mandado de prisão. O criminoso foi condenado pela Justiça a seis anos de prisão em regime fechado por ter assassinado Odair Santos Caetano. O homicídio aconteceu no mês de outubro de 2006 em um edifício (prédio) na rua Otávio Rocha, bairro Centro, de Serafina Corrêa. Na ocasião, ele esfaqueou a vítima. Os policiais militares o localizaram descendo as escadas do imóvel e, na época, a alegação é que havia sido vítima de relação sexual forçada.

O criminoso, que possui passagens por furto arrombamento de residência, apreensão de objeto (folha de cheques), ameaça, furto simples e ameaça, foi conduzido pelos policiais civis para a DP de Soledade para os procedimentos legais. Posteriormente foi encaminhado para o Presídio Estadual de Soledade para o cumprimento da pena.

Central de Conteúdo Unidade Aurora

Enviar Correção

Comentários