Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
07:00:00
Conectado
09:00:00
 
 

DEIC efetua prisão de mais um envolvido em extorsão mediante sequestro de empresário guaporense

por André Fabio Bresolin

Jovem foi preso em um apartamento na Zona Norte de Porto Alegre

Jovem é o sexto integrante do bando
Foto: Polícia Civil

A Polícia Civil do Rio Grande do Sul (PC/RS), através da 1ª Delegacia de Polícia de Repressão a Roubos (1ª DR/DEIC) - do Departamento Estadual de Investigações Criminais (DEIC), concluiu os trabalhos de investigação e remeteu os inquéritos policiais da prática criminosa – extorsão mediante sequestro - cometida por uma quadrilha a um empresário, identificado pelas inicias A.D., 43 anos, de Guaporé. O caso, que mobilizou as forças da segurança pública, aconteceu no começo de junho e todos os envolvidos foram parar atrás das grades. Quatro deles (G.C.N., 24 anos, F.S.N., 41 anos, L.T.S.M., 44 anos, e C.L.L.S., 44 anos) na madrugada do crime e dois no decorrer da investigação.

O último teve seu paradeiro identificado e, com a execução da atividade policial exitosa, acabou capturado pelos policiais do DEIC, conforme o delegado João Paulo de Abreu, na tarde da quarta-feira, dia 2 de outubro, em um apartamento na Zona Norte, de Porto Alegre. O jovem, identificado pelas iniciais R.M.N., 22 anos, é o sexto integrante do bando. Os agentes da especializada conseguiram identificar indícios da participação dele e de um ex-funcionário da vítima de sequestro. Este de iniciais A.A., 30 anos.

“Durante a execução das atividades policiais na madrugada do crime em Guaporé, infelizmente um dos indivíduos conseguiu fugir do cerco e este acabou sendo capturado e preso na data de ontem (dia 2) em Porto Alegre. Dentro das atividades de investigação, conseguimos, com trabalho qualificado de todos os policiais, identificar que o ex-funcionário do empresário foi o mentor intelectual da prática criminosa, ou seja, ele deu a ideia e todos os subsídios aos demais para a realização do crime de extorsão mediante sequestro”, destacou o delegado João Paulo de Abreu.

O delegado, destacou ainda que os agentes realizaram nas cidades de Alvorada e Itapema (SC), de forma simultânea no final do mês de agosto, o cumprimento de mandados de prisão preventiva em desfavor de R.M.N. e F.S.M., que havia ganho liberdade. R.M.N., que estava em terras catarinenses, conseguiu empreender fuga e, conforme a investigação, retornou para a Capital. O comparsa foi novamente preso.

“Com trabalho excepcional de todos os agentes do Deic, conseguimos reuniu material comprobatório (indícios de autoria) da participação na prática criminosa para que se buscasse a responsabilização criminal de todos os indivíduos. Os dois inquéritos policiais, que decorreram desse fato, foram entregues e acreditamos que nos próximos dias o Ministério Público deva apresentar denúncia para que se processe a quadrilha criminalmente”, disse o delegado titular do Deic.

Todos os participantes da extorsão mediante sequestro do empresário guaporense encontram-se recolhidos no sistema prisional gaúcho.

Inquéritos

Os inquéritos policiais decorrentes das prisões em flagrante e investigação de seguimento foram remetidos ao Poder Judiciário, tramitando na 2ª Vara Criminal da Comarca de Porto Alegre, a qual, juntamente com o Ministério Público (MP) foram fundamentais para a obtenção dos indícios de autoria, vez que cautelares sigilosas foram deferidas, com celeridade, resultando em contundente material probatória contra os presos.

Central de Conteúdo/Rádio Aurora 107.1 FM
Rede Scalabriniana de Comunicação
Siga-nos no Instagram: @rdauroraguapore

Central de Conteúdo Unidade Aurora

Enviar Correção

Comentários