Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
14:00:00
Em Alta
18:00:00
 
 

Das 21 regiões, Serra Gaúcha é a única classificada preliminarmente em bandeira laranja

por Eduardo Cover Godinho

Guaporé, com 1.805 casos confirmados do coronavírus (Covid-19), registrou na semana queda nos números

Foto: Divulgação

A 37ª rodada do modelo de Distanciamento Controlado, divulgado pelo Governo Estadual, apresentou alto risco de esgotamento da capacidade hospitalar e velocidade na propagação do coronavírus. Das 21 regiões, 20 estão classificadas preliminarmente com a bandeira vermelha. Somente a Serra Gaúcha, macrorregião composta por 49 municípios, encontra-se com médio risco epidemiológico, após a verificação da redução expressiva nos indicadores (óbitos, hospitalizações por Covid-19, pacientes internados por SRGS, entre outros).

O presidente da Associação Municípios da Encontro Superior do Nordeste (Amesne), José Carlos Breda, comemorou a queda nos dados, porém, solicita que as comunidades continuem adotando as medidas sanitárias e de segurança para o enfrentamento à Covid-19.

“Comemoramos os resultados, mas continuamos reforçando o pedido para que evitem as aglomerações, utilizem máscara e higienizem as mãos e os ambientes com álcool 70%. São medidas simples, mas que surtem efeito muito grande no combate ao coronavírus”, disse.

A redução na velocidade da propagação de casos confirmados da doença é verificada em praticamente todos os 49 municípios pertencentes a macrorregião da Serra Gaúcha. Em Guaporé, o Comitê de Operações Emergenciais (COE) publicou o boletim epidemiológico na terça-feira, dia 12 de janeiro, com 1.800 casos. Destes, 1.739 são de pessoas recuperadas e 37 estão com o vírus ativo. Seis pacientes estão internados em unidades hospitalares e o município registra 24 mortes. A próxima divulgação acontecerá no dia 19. Nos dados do Painel Coronavírus RS, com mais de 500 mil casos confirmados da doença, Guaporé conta com 1.805.

“Tivemos um dezembro e começo do novo ano com uma explosão de casos. Agora, pelo que percebemos, deu uma estabilizada. Esperamos que continue diminuindo o número de pessoas infectadas. Porém, não podemos relaxar nas medidas protetivas de distanciamento e, principalmente, na proteção pessoal com o uso de máscara, higienização das mãos, por exemplo. Depende do nosso comportamento para que continuemos diminuindo os casos até que a vacina esteja à disposição”, disse o secretário Geral de Governo e presidente do COE, Odacir Toldi.

No mês de dezembro, considerado o pior desde o início da pandemia em Guaporé, foram contabilizados mais de 500 casos e 50 pessoas, conforme a direção do Hospital Manoel Francisco Guerreiro, foram internadas por Covid-19.

Central de Conteúdo Unidade Aurora

Enviar Correção

Comentários