Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
00:00:00
Igreja no Rádio
05:00:00
 
 

Prefeito Fabris lamenta manutenção da Serra Gaúcha na bandeira vermelha

por Eduardo Cover Godinho

49 Chefes dos Poderes Executivos prejudicados com a decisão devem se reunir para tomar providências e apresentar novos dados ao governador Eduardo Leite

Prefeito Fabris durante videoconferência com gestões públicos da AMESNE após manutenção da bandeira vermelha pelo governador Leite
Foto: Eduardo Cover Godinho

“O governador não se sensibilizou com os novos dados apresentados pelos prefeitos da região da Serra Gaúcha. O quadro de ocupação de leitos de UTI gira em torno de 75%. Mostramos a inclusão de 26 novos leitos de UTI essa semana e a possibilidade da contratação de novos leitos, porém, estes dados não estavam expostos no painel mostrado durante sua explanação na transmissão online”, destacou o prefeito de Guaporé, Valdir Fabris, que também ocupa a 2ª vice-presidência da Associação dos Municípios da Encosta Superior do Nordeste (AMESNE).
Na tarde da terça-feira, dia 16 de junho, após uma série de conversas com prefeitos e com o Gabinete de Crise, o governador Eduardo Leite, anunciou a manutenção da bandeira vermelha para a região da Serra Gaúcha e Uruguaiana. As regiões de Santa Maria e Santo Ângelo, que estavam incluídas como de alto risco de contaminação do coronavírus (Covid-19), retornaram para a cor laranja. A região de Caxias, composta por 49 municípios, permaneceu porque registrou aumento de 164% no número de hospitalizações. O índice que era de 1.2 leito livre para cada ocupado caiu para 0,75 na última semana.
A bandeira vermelha, segundo Fabris, restringe o funcionamento do comércio não-essencial, assim como o expediente de restaurantes e shoppings/centros comerciais. O Chefe do Executivo da Capital da Hospitalidade lamentou, após reunião virtual dos 36 prefeitos pertencentes a AMESNE, a decisão do governador Leite e disse que os municípios estão unidos, estudando novas medidas e analisando investimentos no enfrentamento à Covid-19 para reverter o quadro.
“Infelizmente continuamos na bandeira vermelha, pelo menos até segunda-feira, dia 22. Peço ao povo guaporense que se cuide, respeite as regras e o posicionamento do Governo do Estado. Temos que aceitar. Estamos trabalhando para mudar essa realidade. O Estado é soberano na decisão e resta aos prefeitos cumprir a decisão”, disse.
O prefeito ainda destacou:
“Nós, mais do que nunca, estamos preocupados com a saúde da nossa população, mas também queremos que não sofram financeiramente. Respeitamos o isolamento social no final de março e início de abril, tomamos todas as medidas necessárias com fortes investimentos de recursos e agora, que recuperávamos lentamente a economia, vamos sofrer mais um baque. Estou preocupado com os comerciantes e, neste momento, estou ao lado deles”, afirmou.
Conforme Fabris, uma reunião deverá acontecer na quarta-feira, dia 17. A proposta é um encontro presencial, juntamente com os secretários da Saúde, em um auditório na cidade de Caxias do Sul. Porém, não descarta-se a realização da atividade através de videoconferência.

Casos em Guaporé
Conforme boletim epidemiológico, Guaporé possuiu 65 casos confirmados da Covid-19. Destes, 56 são de pacientes recuperados da doença e nove estão com o vírus ativo. Apenas um está hospitalizado. Foram realizados 619 testes nas redes pública e particular. Os dados foram divulgados na tarde da terça-feira, dia 16.

Central de Conteúdo Unidade Aurora

Enviar Correção

Comentários