Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
05:00:00
Tá na Hora
07:00:00
 
 

Hospital de Guaporé lança campanha para manter ativo o SAMU

por Eduardo Cover Godinho

10 profissionais, sendo cinco motoristas e cinco técnicos em enfermagem, atuam na unidade que tem déficit mensal de R$ 13 mil

Campanha SAMU Guaporé
Foto: Divulgação

A Associação Hospitalar Manoel Francisco Guerreiro, de Guaporé, lançou uma campanha para que um dos serviços fundamentais à vida, prestados atualmente durante 24 horas por dia, possa continuar a ser desenvolvido. Com déficit mensal de pouco mais de R$ 13 mil, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), que conta com 10 profissionais (cinco motoristas e cinco técnicos em enfermagem), está literalmente na UTI e necessita da colaboração da comunidade de Guaporé para deixar esse desesperador quadro clínico que se encontra.

A campanha “Socorro, o SAMU não pode parar!” é uma iniciativa da unidade hospitalar guaporense e tem como objetivo principal a manutenção do serviço para a população. Atualmente, os profissionais do SAMU realizam em média 50 atendimentos mensais, totalizando quase dois por dia. Pode não parecer muito, porém, a equipe é chamada para atender casos graves como, atendimentos traumáticos ou clínicos, sejam eles nas vias urbanas ou rodovias, em residências ou nos locais de trabalho. O SAMU em Guaporé está com atividades ininterruptas desde 2011 e desde o ano passado, quando o Governo Estadual começou atrasar o repasse de recursos, tem enfrentado dificuldades para manter-se de portas abertas, segundo destacou Ivanir Lazaretti, presidente da Associação Hospitalar.

“Recebemos o SAMU em 2011, quando assumi a presidência, e o valor repassado (verba Federal e Estadual) era suficiente para a manutenção das atividades. Porém, cinco anos se passaram e os recursos são os mesmos, não houve reajuste. Para que a comunidade tenha ciência nós temos 10 funcionários e mais as despesas com a ambulância (combustível e manutenção). O déficit mensal é de R$ 13 mil e não podemos arcar com essa despesa porque enfrentamos dificuldades. O Governo Federal têm encaminhado sua parte, mesmo que sem reajuste, mas o Estado tem deixado a desejar e temos algumas parcelas atrasadas”, destacou.

Ivanir salientou que entre verbas de 2014 e 2015 o Governo do Rio Grande do Sul deve em torno de R$ 1 milhão para o Hospital, mas o serviço nunca deixou de ser prestado em Guaporé pela equipe de profissionais do SAMU. A presidente afirmou que a intenção era parar com as atividades.

“Nós íamos parar com o SAMU, mas pensamos na comunidade guaporense. Sabemos da importância que os profissionais têm nos casos de urgência e emergência quando são acionados. O que decidimos fazer: manter em funcionamento, mas pedir auxílio da comunidade. Por isso lançamos a campanha “Socorro, o SAMU não pode parar” e contamos com o apoio de todos”.

Foram confeccionados, segundo Ivanir, mais de dois mil folders e centenas de cartazes para informar a população como deve efetuar o depósito. A intenção é arrecadar uma quantia mensal que supra a carência de recursos não reajustada há tempos pelos Governos.

“Torcemos para que a comunidade se sensibilize e nos ajude”.

Para doar e ajudar a manter vivo o atendimento do SAMU, cinco contas estão disponibilizadas para depósito:

Bradesco: Ag. 2954 – Conta 750-1

Sicredi: Ag. 0136 – Conta Corrente 16979-0

Caixa: Ag. 0846 – Conta Corrente 550-3

Banrisul: Ag. 0675 – Conta 06.025220-0.3

Banco do Brasil: Ag. 0431-6 – Conta Corrente 5890-4

Central de Conteúdo Unidade Aurora

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais