Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
00:00:00
Igreja no Rádio
05:00:00
 
 

Guaporé monitora primeiro caso suspeito de coronavírus

por André Fabio Bresolin

Um jovem, de identidade e idade não reveladas, está sendo monitorado

A enfermeira destaca que a população deve seguir com as medidas de higiene, boa alimentação, uso de álcool gel, entre outras
Foto: Divulgação

O Governo do Rio Grande do Sul (GOV/RS), por meio da Secretaria Estadual da Saúde, informou na tarde da segunda-feira, dia 2 de março, que há um caso suspeito de coronavírus (Covid-19) em Guaporé. A informação foi confirmada pelo Comitê de Operações de Emergência (COE), formado por profissionais da Secretaria Municipal da Saúde (Gestor, Assessores de Saúde, Coordenadores dos ESFs, Vigilâncias Sanitárias e Epidemiológica) e do Hospital Manoel Francisco Guerreiro.

Um jovem, de identidade e idade não reveladas, está sendo monitorado, conforme determina o protocolo encaminhado pelo Ministério da Saúde. Ele viajou há cerca de 20 dias para um país da Europa com grande circulação do vírus e casos confirmados da doença, inclusive com mortes. No retorno ao Brasil, após passar por monitoramento domiciliar por 14 dias, apresentou no 12º dia alguns dos sintomas respiratórios (tosse, amigdalite e febre) e, por precaução, procurou a Secretaria Municipal da Saúde para análise médica, preenchimento do protocolo de manejo clínico e coleta de material para encaminhamento ao Laboratório Central do Estado (Lacen), para o painel de vírus respiratórios hoje de competência do local, como influenza, parainfluenza, adenovírus, entre outros. Em paralelo, amostras também foram encaminhadas para laboratórios de referência fora do Estado.

Conforme a coordenadora do setor de Vigilância Epidemiológica, enfermeira Regina Fin, o caso requer atenção, mas tudo está dentro da normalidade e o paciente encontra-se em monitoramento em sua residência, apresentando quadro clínico estável, sem sintomas de febre e bem.

“Estamos procedendo conforme as determinações do Ministério da Saúde, mas não há alarme. O cuidado é necessário para que possamos ter a confirmação de que o paciente não está infectado com o vírus da doença. Os contatos próximos do paciente estão bem e monitorados. A medida tem por objetivo evitar alarmes falsos na população”, disse.

Segundo Regina, há outros casos sendo monitorados pelo COE a longa distância.

“Não estão com os sintomas, mas viajaram. Não é preciso alarme ou medo, pois não temos casos confirmados na cidade e nem pacientes graves. Para quem viajou e não tem sintomas gerais de cuidados, ao perceber algum como tosse, dificuldade para respirar, dor de garganta, febre, este deve procurar a unidade de saúde para avaliação de um profissional médico”.
A enfermeira destaca que a população deve seguir com as medidas de higiene, boa alimentação, uso de álcool gel, entre outras.

Dados

Conforme o Ministério da Saúde, através do boletim epidemiológico, o número de casos suspeitos de coronavírus no Brasil subiu para 433. Dois casos, ambos em São Paulo e importados da Itália, foram confirmados. No Rio Grande do Sul, são 73 possíveis ocorrências, sendo 42 em Porto Alegre. Das 98 notificações, 10 casos foram descartados e 15 excluídos.

Central de Conteúdo/Rádio Aurora 107.1 FM
Rede Scalabriniana de Comunicação
Siga-nos no Instagram: @rdauroraguapore

Central de Conteúdo Unidade Aurora

Enviar Correção

Comentários