Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
 
 

Resgatando tesouros

Frei Jaime Bettega

Olhando para o alto...tentando entender a CRUZ de cada dia... entendendo que é preciso continuar!

Foto: JCRomanini/Divulgação

Bom Dia! Olhando para o alto...tentando entender a CRUZ de cada dia... entendendo que é preciso continuar! Está valendo a pena! “Feliz aquele que sabe ver o tesouro escondido no interior da pedra bruta.” Em tempos de excessiva exterioridade, onde os cenários se alternam numa rapidez incrível, é muito importante resgatar as profundezas e preencher os vazios que vão se formando por falta de cultivo ou por desconhecimento. A vida anda ‘gritando’ por paz e serenidade.

A agitação pode embalar alguns intervalos. Porém, viver supõe consistência e coerência. Não basta incrementar o que os olhos captam. A todo instante é imprescindível migrar para a interioridade, lá onde os sentimentos estão desprovidos de argumentos. A sinceridade consigo mesmo desfaz aquela suposta necessidade de apresentar aos outros o que não se é.

A autenticidade provoca leveza e inspira simplicidade. A busca pela essência deveria ser prioritária. Em algumas circunstâncias dá a impressão de que o humano é apenas ‘pedra bruta’, sem nenhuma possibilidade de surpreender ou desvendar o mistério que abarca a existência. A humanidade parece estar com saudades de gente. O ‘eu interior’ carece de cuidado e de espaço.

Já não se sabe mais o que criar para surpreender. Percebe-se como que um cansaço diante da exigência de novidades. Se alguém contar a mesma história duas vezes, o ouvinte é capaz de pensar que a pessoa já não está em plena saúde mental. Ser pedra bruta, mas com interioridade é um tesouro e tanto. Não se trata de comparativos, mas tem muita gente bem polida externamente, quase impecável, mas sem nenhuma riqueza interior. Que o olhar não deixe de buscar o tesouro que está no interior da pedra bruta. Isso é fantástico.

Bênção! Paz e Bem!

Central de Conteúdo Unidade Aurora

Enviar Correção

Comentários