Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
05:00:00
Tá na Hora
07:00:00
 
 

Comitiva de senadores brasileiros visitam à Venezuela

por Ivan Sgarabotto

O objetivo da visita foi buscar entender a situação atual da Venezuela e defender a democracia, com a realização de eleições livres e isentas

Foi um dia de muitas reuniões. Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), Telmário Mota (PDT-RR), Lindbergh Farias (PT-RJ) e Roberto Requião (PMDB-PR) formaram a comitiva de senadores que passaram a quinta-feira, 25, na Venezuela, em contato com grupos de apoio e de oposição ao governo do presidente Nicolás Maduro.

O objetivo da visita, segundo Lindbergh, foi buscar entender a situação atual da Venezuela e defender a democracia, com a realização de eleições livres e isentas. Para Vanessa, foi possível perceber um certo “distensionamento” do ambiente político.

- Discutimos crise política e econômica, fizemos várias perguntas e obtivemos algumas respostas – informou Vanessa.

Os senadores se reuniram com o Comitê de Familiares das Vítimas das Guarimbas, com esposas de presos políticos e visitaram a Assembleia Nacional. O presidente do Legislativo, Diosdado Cabello, disse estar preparado paras as eleições parlamentares de dezembro. Ele apontou que há razões para manter alguns presos políticos, destacou que dois deles foram libertados há pouco tempo e manifestou disposição para a análise de outros casos. Os partidos de oposição pediram eleições limpas e, segundo Requião, ambos os grupos adversários pediram o fim da violência no país.

- Esperamos poder colaborar com a democracia e o diálogo entre os diversos grupos políticos da Venezuela – declarou Requião, em entrevista coletiva à imprensa venezuelana.

A comitiva também teve um encontro com o governador de Miranda, Henrique Caprilles, candidato derrotado à Presidência em 2013, que defendeu a participação do Brasil no processo eleitoral da Venezuela. Na visita ao governador, a comitiva andou com tranquilidade pelas ruas de Caracas, escoltada pelo Serviço de Inteligência venezuelano. A reunião com a ministra de Relações Exteriores, Delcy Rodrigues, encerrou a agenda da comitiva.

Os senadores não quiseram se posicionar sobre o conflito político interno da Venezuela e consideraram um erro a ida de dois grupos do Senado ao país vizinho. Também afirmaram que voltam ao Brasil com a tarefa de reunir as duas comitivas e acompanhar, como observadores, as eleições venezuelanas previstas para ocorrerem no dia 6 de dezembro. Os senadores retornam ainda nesta noite, em um avião da Força Aérea Brasileira (FAB).

Com informações da Agência Senado

Central de Conteúdo Unidade Aurora

Enviar Correção

Comentários