Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
14:00:00
Em Alta
18:00:00
 
 

33,6 mil eleitores foram às urnas na 22ª Zona Eleitoral da Comarca de Guaporé

por Eduardo Cover Godinho

Festa da democracia, de um modo geral, é avaliada positivamente pela Justiça Eleitoral, Ministério Público e Cartório Eleitoral

Milhares de eleitores brasileiros foram às urnas para escolher prefeitos/vice-prefeitos e vereadores que irão comandar os 5.570 municípios a partir de 1° de janeiro de 2021. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE), juntamente com os Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) e os Cartórios Eleitorais, adotou uma série de medidas sanitárias para que todos os envolvidos na festa da democracia pudessem participar do processo com segurança.

Na 22ª Zona Eleitoral da Comarca de Guaporé, composta, além da cidade sede, por Dois Lajeados, Montauri, São Valentim do Sul, Serafina Corrêa e União da Serra, eram 38,5 mil pessoas aptas a decidir o futuro dos municípios, porém, nem todos compareceram aos locais de votação. Foram registrados nas seções eleitorais a presença de 33,6 mil eleitores. 4.939 não compareceram para depositar a confiança nos 212 postulantes aos cargos de prefeito/vice-prefeito e vereadores. A maior abstenção registrada de votantes foi em Guaporé com 14,51% (2,6 mil). Os candidatos de Serafina Corrêa não puderam contar com 13,13% dos eleitores. O maior registro de comparecimento nas urnas foi em União da Serra, o menor colégio eleitoral. Dos 1.503 votantes, 1.406 estiveram presentes.

Na avaliação do Chefe do Cartório Eleitoral, Gustavo Lacerda, foram algumas exceções, o pleito transcorreu conforme o previsto nos municípios da 22ª Zona Eleitoral.

“Tivemos uma votação tranquila na região. Todas as seções estavam bem sinalizadas e dentro do que determinavam os protocolos sanitários para que os eleitores pudessem ter total segurança na hora do voto. Registramos algumas filas e um pouco de demora para votação, principalmente nos horários de pico, o que era esperado. Salvo os problemas verificados com alguns partidários em Serafina Corrêa, o que deixou a todos desapontados, podemos destacar que as eleições transcorreram de forma célere e como havíamos programado”, destacou.

Justiça Eleitoral e Ministério Público

Tanto o juiz Dr. João Carlos Inácio, quanto o promotor Dr. Cláudio da Silva Leiria, avaliaram positivamente a festa da democracia nos seis municípios da Comarca de Guaporé. Infelizmente, destacaram as autoridades da Justiça Eleitoral e Ministério Público (MP), os fatos ocorridos em Serafina Corrêa marcaram negativamente o pleito eleitoral, mas não estragam a imagem da democracia demonstrada pelos milhares de votantes que, de forma ordeira e respeitosa, foram às urnas depositar os votos de confiança nos seus candidatos.

“Tivemos movimentações atípicas de cidade para cidade. Consideramos o pleito eleitoral em Guaporé muito tranquilo. Claro que recebemos denúncias de irregularidades, mas nada se confirmou. A população respeitou bastante as normas eleitorais. Bem diferente de Serafina Corrêa. Muitas pessoas aglomeradas, fazendo bandeiraços e boca de urna pertos das seções. Brigada Militar e Polícia Civil tiveram bastante trabalho. Serafina Corrêa mostrou-se uma surpresa bem negativa pelo descumprimento da legislação. Nos demais municípios transcorreu dentro da normalidade”, destacou o promotor Dr. Cláudio.

“Avalio como positiva a votação. Havia uma expectativa porque estamos em meio a uma pandemia, mas todos os procedimentos sanitários adotados foram respeitados pelos eleitores”, disse o juiz Dr. João Carlos Inácio que lamentou os fatos registrados em Serafina Corrêa.

“Tudo será apurado no devido momento. O foco principal no dia da votação é certificar que tudo transcorreria da melhor forma possível para os mesários e eleitores. Passado o momento, vamos apurar os fatos registrados pelos órgãos de segurança pública”.

Urnas e Mesários

As urnas eletrônicas espalhadas pelos seis municípios da Comarca de Guaporé mostraram-se eficientes ao longo de todo o processo. Conforme Lacerda, os servidores realizaram a substituição de duas mesas receptoras de votos, estas localizadas na Escola Municipal Dr. Jairo Brum (Seção 97) e na Escola Estadual Frei Caneca (Seção 45). Os contratempos porém não prejudicam o pleito e rapidamente foram solucionados.

“Com a cedência das 39 urnas para o TSE e a vinda de outras 26, as quais não sabíamos a procedência (histórico de utilização), trabalhamos com uma margem maior de reservas e conseguimos fazer a substituição sem maiores problemas. Geralmente as trocas acontecem pela manhã, como foram os casos aqui em Guaporé, ou no encerramento da votação. Todos os votos foram mantidos íntegros de uma urna para a outra e o processo de votação transcorreu normalmente nestas duas seções”, disse.

O chefe do Cartório salientou ainda que dois, dos cerca de 500 mesários convocados, não compareceram. Ambos justificaram a ausência.

“As duas faltas foram em virtude da pandemia. Deixo registrado o prazer que é contar com pessoas tão colaborativas e empenhadas para que a eleição ocorresse conforme o projetado pela Justiça Eleitoral”.

Central de Conteúdo Unidade Aurora

Enviar Correção

Comentários