Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
18:00:00
Encontro Certo
19:00:00
 
 

Resíduos são desovados nas margens da estrada entre o bairro São José e o rio Carreiro

por Eduardo Cover Godinho

Restos de madeira, pedaços de televisores e equipamentos de informática, além de outros produtos, foram jogados

Moradores do bairro São José estão indignados com a falta de educação e respeito de algumas pessoas que estão usando as margens da estrada entre a localidade e o rio Carreiro para o despejo de lixo. Restos de madeira, pedaços de televisores antigos, equipamentos de informática, garrafas pet, sacolas plásticas, entre outros, foram descartados em vários pontos do trecho. A estrada vicinal é ligação direta para quem procura diversão nas águas do flúmen e utilizada por colaboradores da Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan) – Unidade Guaporé e da empresa responsável pela Pequena Central Hidrelétrica (PCH) Autódromo.

“É triste ver esse monte de lixo espalhado em meio à natureza. Podem ter certeza que não foi ninguém do bairro. Isso é coisa de quem vem de outro lugar para desovar aqui”, disse um morador que utiliza o trajeto com frequência.

Ele, que prefere não se identificar, disse que há lixo em vários pontos do trecho.

“Não é só num lugar. Ao longo da estrada tem montes e montes de lixo atirado. É uma vergonha. Desprezo por quem ainda faz isso sabendo que o recolhimento acontece diariamente”.

A secretária de Meio Ambiente, Monia Zampeze, repudia a atitude desrespeitosa de quem insiste, em pleno século XXI, despejar resíduos em locais irregulares.

“Não cabem mais atitudes desta natureza com todos os serviços que o Poder Público está ofertando. É inimaginável saber que alguém possa sair de sua casa com o entulho em seu veículo para jogar em um terreno baldio, na beira de estrada ou no mato. É revoltante. Infelizmente são poucos, mas que causam um grande prejuízo para as pessoas de bem e que lutam por uma Guaporé cada vez mais melhor para se viver”, disse Monia, que informa que há uma série de serviços como o recolhimento diário de resíduos secos e orgânicos, o Eco Móvel e Eco Ponto, recolhimento de lixo eletrônico e de resíduos nas comunidades da zona rural periodicamente.

Monia salientou ainda:

“Estamos mobilizando a equipe para efetuar o recolhimento dos resíduos largados de forma irregular. Pedimos encarecidamente para a comunidade que colabore com o meio ambiente. Que cidade queremos deixar para as próximas gerações?”, indagou a secretária.

Para quem for flagrado descartando lixo em locais irregulares há multas, conforme determinam as leis ambientais. Conforme Decreto Federal 6.514/2008, os valores podem variar de R$ 50,00 a R$ 10 mil. Informações e denúncias, todas elas sigilosas, podem ser repassadas para os telefones (54) 3443.5987 ou 3443.6372, na Secretaria de Meio Ambiente.

Central de Conteúdo Unidade Aurora

Enviar Correção

Comentários