Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
12:10:00
No Ponto
14:00:00
 
 

Mesmo com coleta, resíduos são jogados em terrenos baldios e beira de estradas vicinais

por André Fabio Bresolin

Nestes locais, a comunidade denunciou e a equipe do Meio Ambiente registrou o descarte de muito lixo

O descarte inadequado dos resíduos sólidos secos, orgânicos, eletrônicos e volumosos, gera agressões ao meio ambiente e coloca em risco, em determinados casos, a saúde pública. Além do aspecto visual e da poluição ambiental que denigre a imagem da cidade, a colocação de lixo em locais impróprios causa contaminação do solo e dos lençóis freáticos, alagamentos e inundações em períodos de chuva, proliferação de endemias, prejuízos ao turismo, entre outros problemas. Mesmo com investimentos de grande monta para deixar a cidade limpa, com cobertura de 100% do território, o Poder Público, em especial a secretaria de Meio Ambiente, ainda se depara com o descarte de resíduos em terrenos baldios e na beira de estradas vicinais.


Entre os pontos preferidos, estão o antigo britador, localizado na estrada que liga a Linha Três de Maio/Brítola, as margens da ERS-129 nas proximidades da empresa Sulmaq/Microfusão e a rua Pinheiro Machado no acesso entre os bairros Centro e Nossa Senhora da Paz (Promorar). Nestes locais, a comunidade denunciou e a equipe do Meio Ambiente registrou o descarte de muito lixo. No antigo Britador, restos de móveis e materiais de construção, papeis e documentos de uma empresa, tanques de lavar roupas, ventilador, roupas e sapatos, além de papelão, garrafas plásticas e troncos de madeira, foram deixados. Em outro ponto, na rua Pinheiro Machado foram recolhidos dois televisores de tubo, dois sofás e outros resíduos. O fato se repete em outros locais.


A secretária Monia Zampeze lamenta a situação e destaca que o Poder Público efetua a coleta, através de empresas contratadas e dos próprios servidores da secretaria de Obras e Viação, de praticamente todos os resíduos, sejam eles sólidos secos, orgânicos, eletrônicos e volumosos.

“A coleta de lixo é diária e mantemos constantes campanhas para o recolhimento de eletrônicos, tanto na zona urbana, quanto no interior. Lançamos em março mais um serviço que é o programa Eco Móvel e Eco Ponto para que a comunidade possa destinar corretamente sofás, móveis, colchões, restos de madeira, fogões, geladeiras, máquinas de lavar, entre outros. Estamos fazendo a nossa parte, mas infelizmente alguns, a minoria, não colaboram com a limpeza da cidade e com o meio ambiente”, disse Monia.

Colaborem

Ciente do descarte irregular de resíduos verificado há anos em Guaporé, a secretária Monia solicita a colaboração da comunidade, em especial dos moradores das proximidades, para que denunciem, citando o nome e/ou a placa dos veículos, quem está cometendo a infração contra o meio ambiente. Para quem for flagrado descartando lixo em locais irregulares há multas, conforme determinam as leis ambientais. Conforme decreto federal 6.514/2008, os valores podem variar de R$ 50,00 a R$ 10 mil.

Mais informações e denúncias podem ser repassadas para os telefones (54) 3443.5987 ou 3443.6372, na Secretaria de Meio Ambiente.

Central de Conteúdo/Rádio Aurora 107.1 FM
Rede Scalabriniana de Comunicação
Siga-nos no Instagram: @rdauroraguapore

Central de Conteúdo Unidade Aurora

Enviar Correção

Comentários