Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
14:00:00
Em Alta
18:00:00
 
 

Cookies e Política de Privacidade
A Tua Rádio utiliza cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Agricultores da Linha São Marcos/Usina, com apoio do Poder Público, investem no sistema de suínos em terminação

por Eduardo Cover Godinho

Família Casagrande aposta na diversidade da propriedade e amplia capacidade para alojamento de 600 para 1,2 mil animais. Após engorda, suínos vão para abate na Dália Alimentos

A Administração Municipal, através das secretarias de Agricultura e Obras, juntamente com o Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR), Escritório Municipal da Emater/RS-ASCAR, Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural (COMDERG) e outras entidades ligadas ao setor primário, tem incentivado e investido na permanência e no retorno do homem ao campo. É a agricultura que tem alavancado a economia e é do trabalho árduo dos produtores em suas propriedades, independente das condições climáticas, que o alimento chega à mesa de todos.

Na Comunidade São Marcos/Usina, o Poder Público está auxiliando a família Casagrande com terraplanagem, escavo para a construção da estrumeira, acessos e drenagem das estradas em condições, dentro do que determina a Legislação e com todos os projetos e licenciamentos ambientais. Os agricultores, pais Valdir e Odila, os filhos Márcia, Silvana e Marcelo, possuem uma propriedade com cerca de 50 hectares de área, em terreno bastante acidentado. Porém, o destaque fica para a diversificação que mantém o equilíbrio financeiro e garante a sucessão. Os Casagrande cultivam milho, soja, trigo e outros cereais, possuem centenas de pés de erva-mate, produzem aproximadamente dois mil litros de cachaça por ano, e, com mais ênfase, investem na suinocultura.

“É importante para a família diversificar as atividades econômicas na propriedade. Temos uma garantia a mais caso os cereais não sejam rentáveis no momento ou tenhamos perdas em virtude do clima. A expansão do projeto de suinocultura é mais uma fonte de renda”, disse Marcelo Casagrande, um dos mais empolgados da família.

A propriedade rural conta com um alojamento de suínos para terminação, o conhecido chiqueirão, com capacidade de 600 animais e está expandindo o projeto com aplicação de aproximadamente R$ 500 mil na construção de mais uma estrutura. Serão mais 600 suínos alojados por lote em novo e moderno espaço. Os animais, segundo Marcelo Casagrande, chegam com peso entre 30 e 35 quilos e são remanejados ao completarem uma média de 150 quilos, num prazo de 90 dias.

“O projeto conta com apoio da Dália Alimentos que fornece os animais, a ração e contribui com a assistência técnica. Quando os suínos alcançam o peso ideal são transportados para abate”, disse Marcelo que pretende, no futuro, ampliar o número de animais alojados com a construção de uma nova estrutura de terminação.

A irmã Márcia Casagrande, empolgada com o empreendimento que está sendo erguido em área rural ao lado da estrada vicinal que liga Guaporé à Anta Gorda, disse que vontade e dedicação para a permanência no campo não faltam para todos da família.

“Permaneci para auxiliar meus pais nas atividades rurais. Onde precisar, eu estou contribuindo. Aqui todos trabalham e procuram fazer o negócio crescer. Prova disso são os investimentos na suinocultura. Estamos dobrando a capacidade de alojamento e pretendemos mais no futuro”, salientou.

O Poder Público

Para o secretário de Agricultura, Edelvan Balbinotti, investir no setor primário é garantia de retorno para o Município.

“A suinocultura tem crescido em Guaporé. E a Administração Municipal está incentivando e colaborando, dentro da Lei, com quem proporciona retorno. Há anos a agricultura é uma mola propulsora, registrando cerca de 10% de crescimento. Estamos desprendendo toda a atenção necessária para que o setor continue se desenvolvendo e os produtores, assim como a família Casagrande, permaneçam investindo na diversificação das atividades nas propriedades”.

O prefeito Valdir Carlos Fabris afirmou que é o Município valoriza o homem do campo, porque sabe a importância que todos têm no dia a dia.

“Para nós é uma alegria ver que os agricultores estão motivados e investindo cada vez mais em suas propriedades. Incentivamos a concretização dos bons projetos, mas, principalmente, valorizamos o ser humano”, disse Fabris.

Além do Poder Público, conforme destaca a família Casagrande, há o apoio e incentivo para a diversidade e ampliação das atividades na propriedade da Cooperativa Dália Alimentos – Laticínios e Carne Suína.

Central de Conteúdo Unidade Aurora

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais