Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
20:00:00
Tua Essência
23:59:00
 
 

​Arte guaporense em capas de livros

por Letícia Brignol

Rafael Boccardi, designer, já desenvolveu projetos editoriais gráficos para mais de 20 obras literárias

Guaporé é rica em talentos e mais um deles se destaca no mundo da arte. Rafael Boccardi, desde criança tem contato com a área do design. Seu pai e avô projetavam móveis para a fábrica da família e olhar os desenhos, acompanhar a produção e o resultado, lhe encantava. Teve a oportunidade de estudar pintura em tela e fotografia e, na Argentina e Colômbia, pôde aprender sobre design em permacultura, onde também trabalhou para institutos renomados, o que contribuiu para o seu desenvolvimento pessoal e profissional.

Atualmente, Rafael, com 24 anos, é formado em Design Gráfico pela Uniritter e há oito anos atua no segmento. Seus principais trabalhos são como diagramador, capista e arte finalista, mas também contribui como designer gráfico em diversos projetos. “Construo estratégias, marcas, produtos e livros. Sempre garantindo que a comunicação vai ser passada visualmente de forma clara, criativa e com qualidade. Nos trabalhos envolvendo design e comunicação, o mais importante é sempre transmitir a mensagem e alcançar o melhor resultado possível”, comenta.           

            Rafa sempre foi apaixonado por artes em livros. Sempre soube a importância de uma boa capa. Conta que observava muito as capas antigas, costuradas a mão, com acabamento em couro e informações marcadas com folhas de ouro. Há três anos, enquanto ainda estudava, teve a oportunidade de integrar a equipe Brand&Book, um estúdio de design em Porto Alegre, onde trabalhou com publicações de impressos e se apaixonou ainda mais pelo setor editorial, desde o planejamento até a realização.

Ele explica sobre a função: “o trabalho do designer editorial é muito importante, somos responsáveis pela organização dos elementos visuais com a parte textual do conteúdo de acordo com um padrão editorial. Isso significa que as peças não são pensadas focando apenas a estética. São determinadas de acordo com métodos e estudos para que a mensagem seja transmitida adequadamente”.

Mais de 20 livros já tiveram suas capas desenvolvidas por Rafael e, em alguns deles, a diagramação interna também. Ver o seu trabalho, literalmente, estampado em importantes estantes literárias é uma satisfação para o jovem:

“É muito gratificante entrar em uma grande livraria, como a Saraiva, e encontrar minhas capas. Nem sempre conseguimos ver nossos trabalhos físicos, em muitos casos, ficam somente no digital, então, quando eu as encontro me sinto bastante realizado. Além da realização pessoal, acredito que estou contribuindo culturalmente, pois o livro impresso ainda é uma das formas mais importantes para a disseminação de ideias, e saber que eu tenho participação nisso, é o que me deixa realizado e motivado para cada dia mais continuar”.

Para a realização desses trabalhos de capas editoriais, Rafael segue alguns passos: analisar e detalhar edições, realizar estudo de elementos de composição gráfica, as tendências contemporâneas no mercado gráfico, elaborar um conceito e uma estética no projeto gráfico que são mais adequados para a obra, para o autor e para o leitor. No final, sempre entrega um projeto gráfico editorial que se destaque na comparação com outros.

Apesar de jovem, Boccardi já leva em sua bagagem bastante experiência e uma série de trabalhos reconhecidos. “pude contribuir com projetos relevantes, como por exemplo, em um editorial em comemoração aos 10 anos de ‘Nem vem que não tem: A vida e o veneno de Wilson Simonal’, livro que conta a trajetória do famoso cantor e compositor brasileiro, além de contribuir com a diagramação da biografia ‘Clovis Tramontina: Paixão, força e coragem’, do presidente da Tramontina. Porém hoje, eu considero, os trabalhos editoriais que fiz nas áreas da saúde e educação como os mais importantes. São livros que serão usados por diversos estudantes e profissionais da área e que ajudam muita gente”, afirma.

            Ele, ainda, tem um projeto de redesign de livros clássicos. Nesse caso, a proposta é realizar reedições de grandes obras do passado com o intuito de atrair novos leitores através do impacto visual. “Sabemos que no Brasil, o número de leitores diminui a cada ano, mas acredito que é possível reverter essa situação e que esse projeto contribui muito”, explica o designer.

Entre muitos sonhos, criatividade e vontade, Rafael, em algumas palavras, descreve: “Sou uma pessoa comum, com preocupações e inseguranças. Um sonhador. Designer e apaixonado pela arte. Fui uma criança com o sonho de viver criando, acreditei e hoje estou realizando o que sempre quis”, finaliza.

Nas fotos, alguns trabalhos de Rafael Boccardi.

Central de Conteúdo Unidade Aurora

Enviar Correção

Comentários