Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
00:00:00
Igreja no Rádio
05:00:00
 
 

Governo Municipal entrega documentação ao Ministério Público buscando soluções para melhor abastecimento de água

por André Fabio Bresolin

Representantes do Poder Público explicaram a situação incômoda de desabastecimento de água

A documentação entregue pela Administração Municipal deverá ser analisada ao longo da semana
Foto: Eduardo Cover Godinho

A Administração Municipal, através do departamento jurídico e secretaria Geral de Governo, dando continuidade ao pleito encaminhado no dia 30 de dezembro, esteve reunida com o promotor de Justiça da Comarca de Guaporé, Dr. Cláudio da Silva Leiria, em busca de soluções para haja uma melhora na qualidade dos serviços de distribuição de água na cidade. O encontro, que contou com a participação do procurador jurídico Dr. Gilberto Luiz Dacroce e do secretário Odacir Toldi, aconteceu na tarde da terça-feira, dia 7 de janeiro, na sede do Ministério Público Estadual (Promotoria de Justiça).

Durante aproximadamente 30 minutos, Dacroce e Toldi, explicaram a situação incômoda de desabastecimento de água, em especial pelas condições da adutora da Corsan, que os guaporenses estão enfrentando há tempos. Eles entregaram uma série de documentos, entre eles o Plano Municipal de Saneamento 2017 e o contrato de Prestação de Serviço de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário assinado entre o Poder Público e a Corsan, e ofícios encaminhados para a estatal, inclusive endossando um da Câmara da Indústria, Comércio, Agronegócios e Serviços (CIC), solicitando melhorias na rede de água e na própria adutora.

“A Corsan tem uma série de obrigações para cumprir, porém, a grande maioria está sendo reiteradamente descumprida. Constantemente o abastecimento de água é prejudicado pela falta de investimentos em toda a rede de distribuição, sem contar que a adutora, a maior causadora dos transtornos, é datada da década de 50/60 e deve urgentemente ser substituída. Não apresenta mais condições seguras de uso. Está sempre apresentando problemas e em manutenção. Esse desabastecimento tem causado transtornos e prejuízos para todos os munícipes. Solicitamos ao Ministério Público que colabore com esse problema que afeta a coletividade”, disse o procurador jurídico.

O promotor Leiria, muito solicito e extremamente interessado no pleito da Administração Municipal, salientou que buscará mais detalhes técnicos sobre a situação da adutora de água da Corsan. Ele afirmou que irá priorizar a demanda, visto que o desabastecimento de água, registrado nos últimos tempos, atinge a coletividade, ou seja, praticamente todos os cerca de 26 mil munícipes.

"Há necessidade de se ter um laudo técnico destacando que o problema que ocasiona constantemente o desabastecimento de água no município é proveniente das péssimas condições da adutora. Vou analisar a situação e assim que tiver um posicionamento encaminharei ao Poder Judiciário. Tenho que ter embasamento técnico para que possa solicitar, se houver de fato a necessidade, a construção de uma nova adutora junto à Corsan", destacou o promotor.

A análise de toda a documentação entregue pela Administração Municipal deverá ser analisada ao longo da semana pelo responsável pela Promotoria de Justiça da Comarca de Guaporé.

Central de Conteúdo/Rádio Aurora 107.1 FM
Rede Scalabriniana de Comunicação
Siga-nos no Instagram: @rdauroraguapore

Central de Conteúdo Unidade Aurora

Enviar Correção

Comentários