Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
20:00:00
Tua Essência
23:59:00
 
 

Cookies e Política de Privacidade
A Tua Rádio utiliza cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Aposentada colhe abóbora gigante no bairro São José em Guaporé

por Eduardo Cover Godinho

Fruto, com pouco mais de 1 metro, pesa 23 kg e foi cultivado na horta da residência de Pierina Donida Zeni, de 81 anos

Pedro, com a bisavó Pierina, sorri com a colheita da abóbora gigante
Foto: Divulgação

Quando cultivados com muito carinho e amor bons frutos são colhidos, sejam eles nas lavouras, pequenas hortas, vasos e, principalmente, ao longo da vida. Assim é a história da aposentada Pierina Donida Zeni, de 81 anos, moradora do bairro São José em Guaporé que sempre cultivou laços fraternos de amizade com os familiares, amigos, vizinhos e pessoas da comunidade.

Pierina, que tira o tempo livre para curtir a vida ao lado dos cinco filhos, sete netos e dois bisnetos (Lívia de 4 anos e Pedro 4 anos - na foto com a bisavó), também tem o hábito de cultivar, no lote dos fundos da residência, as mais diversas espécies de hortifrutigranjeiros e flores. Tudo para o consumo da família e o embelezamento da propriedade. No final de semana, a aposentada, que nasceu na Linha Quinta/Comunidade Maróstega, colheu uma abóbora do tipo “menina brasileira”, mais conhecida como “abóbora de pescoço”, de 23 kg e mais de um metro de comprimento.

O fruto, ideal para o preparo de doces, pães e ralada em saladas, chamou a atenção de todos. Geralmente, conforme o extensionista da Emater/RS-Ascar – Escritório de Guaporé, Tiago Figueiredo Oliveira, a abóbora pode chegar em média a dez quilos.

“As abóboras, desta espécie, têm características de serem grandes, porém, não como esta colhida na horta da dona Pierina. O que deve ter acontecido foi o plantio de uma semente de qualidade, somada a um solo fértil, fazendo com que expressasse todo o potencial produtivo. Mas, destacamos também, o cuidado no cultivo e o amor que a dona Pierina colocou para que o fruto pudesse se desenvolver desta forma”, disse o extensionista da Emater/RS-Ascar que, ao ver a imagem da abóbora gigante, ficou surpreso.

A aposentada ainda não sabe o que fará com o fruto. A expectativa dos familiares é que a abóbora vire doce, para a alegria de todos.

Central de Conteúdo Unidade Aurora

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais