Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
09:00:00
Temática
12:00:00
 
 

Com apoio da Brigada Militar, Poder Público abre vala para evitar novas construções

por Eduardo Cover Godinho

Objetivo é evitar novas construções irregulares

Brigada Militar esteve em apoio da operação para abertura da vala em área verde pertencente ao Poder Público
Foto: Divulgação

A área verde, pertencente ao Poder Público de Guaporé, localizada as margens da rua São Domingos, bairro Nossa Senhora do Carmo (Pinheirinho), a cada semana ganha novos moradores. Em pouco menos de um mês, mais de 15 imóveis de madeira foram construídos no famoso “Beco do Tarzan”. Com os que já estavam há um ano, são 22 que fazem parte da nova paisagem do local com aproximadamente 4 mil m2. A maioria ainda não possui moradores e algumas ainda estão sendo edificadas. Por estarem em área invadida, não possuem energia elétrica, saneamento básico e nem água encanada.
Para evitar que novas casas sejam erguidas, o Poder Público Municipal, através da Secretaria de Obras e Viação, realizou uma operação na manhã da sexta-feira, dia 28 de agosto. Uma escavadeira hidráulica abriu, em ponto acima das construções atuais e próximo de um local de reciclagem de resíduos, um enorme buraco (vala). O objetivo é dificultar novas ações
“Estamos inutilizando o terreno para que não ocorram novas invasões na parte de cima da área verde. É uma medida paliativa que estamos tomando para o bem da comunidade, em especial daqueles que já se encontram na área invadida”, destacou o secretário Fabiano Farina.
A atividade é acompanhada por policiais do 4º Pelotão da Brigada Militar (BM), de Guaporé. Moradores das proximidades também estiveram verificando a abertura da vala, mas não houve o registro de tumulto.
“Num primeiro momento, muitos acreditavam se tratar do desmanche das casas construídas na área invadida e vieram nos questionar a ação. Explicamos e tudo ficou resolvido sem nenhuma anormalidade. Como frisei: é para o bem de todos da área, em especial para essas famílias que vivem em situação precária nestes imóveis”.

Reintegração
O pedido para reintegração de posse da área verde por conta de um loteamento lindeiro foi deferido pelo Poder Judiciário. A ação não tem data para ser realizada, visto a necessidade de um amplo estudo social das famílias moradoras do terreno invadido e a provável recolocação em local adequado.

Central de Conteúdo Unidade Aurora

Enviar Correção

Comentários