Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
20:00:00
Tua Essência
23:59:00
 
 

AGE/Centro Médico/Diamaju não resiste a AFUCS e só a vitória interessa em Guaporé

por André Fabio Bresolin

Equipe não conseguiu jogar a etapa inicial e a AFUCS venceu por 5x3

Em casa, a AGE/Centro Médico/Diamaju terá 40 minutos para vencer
Foto: Ascom/AGE

“Fico triste pela maneira que perdemos. Faltou concentração. ‘Olha’ os gols que tomamos? Num jogo como este o jogador, além da parte técnica e tática, tem que querer. Tem que ter ânimo. Ânimo de fazer. No segundo tempo, eles tabelaram, foram lá dentro fazer os gols. Mas isso tem que ser todo o jogo. É o Fernando? Não é”. O desabafo do técnico Fernando Castoldi, pós derrota no primeiro confronto das quartas de final da Liga Gaúcha 2, em Seberi, revela como a Agremiação Guaporense de Esportes (AGE) se portou ao longo dos 40 minutos de bola rolando. A turma, como ocorreu na fase classificatória, não conseguiu jogar a etapa inicial e a Associação de Futsal e Cultura de Seberi (AFUCS), comandada por Canca, aproveitou os vacilos e venceu por 5x3. Érico Mineiro (2) e Pedrinho anotaram para a AGE/Centro Médico/Diamaju, enquanto Moretto (2), Ademir, Maki e Andy fizeram a alegria dos torcedores.

20 minutos apagados

Errando muitos passes e parecendo estar sem “forças” para chegar ao gol adversário, a AGE/Centro Médico/Diamaju sofreu nos primeiros 20 minutos de bola rolando no silencioso ginásio Julião, em Seberi. Nada dava certo. Os guaporenses viram a AFUCS pressionar a saída de bola e criar excelentes oportunidades. Inspirado, o goleiro Wellington operou dois milagres em chutes a queima roupa. Alcides, Pedrinho, Kaju, Juliano, Érico Mineiro e Cristian criaram, mas não conseguiram reverter as oportunidades em gol. Os donos da casa, sem o apoio dos torcedores – devido a uma punição imposta pela Liga Gaúcha, vibraram quando Moretto, após lançamento do goleiro Nano, bateu rasteiro para abrir o marcador. Na saída de bola, mais uma falha e a bola parou nos pés de Moretto que anotou o segundo. Sem esboçar reação, a AGE/Centro Médico/Diamaju viu, em cobrança ensaiada de escanteio, Ademir marcar o terceiro. O time da casa poderia ter ampliado o escore com Andy, Maki e Bruninho, mas a noite era do goleiro Wellington que virava-se como conseguia.

“Temos que voltar com outra atitude. Não podemos ficar omissos e ver a AFUCS jogar”, disseram os jogadores na saída para o intervalo.

E realmente a AGE voltou com outra atitude. Na saída de bola, com toques envolventes e uma triangulação que deixou três jogadores da AFUCS ‘vendidos’, Érico Mineiro descontou, após assistência de Alcides. Mas, o que era bom durou pouco. Em desatenção na marcação de um escanteio, os guaporenses viram a AFUCS ampliar para 4x1 a vantagem. O jogo ficou franco e com chances para os dois lados. As tentativas dos ageanos paravam nas boas intervenções do goleiro Nano e na falta de capricho na cara do gol. Utilizando goleiro-linha nos seis minutos finais, a AGE Centro Médico/Diamaju buscou de todas as formas diminuir a vantagem dos donos do reduto. Porém, em mais um passe errado, Maki, de cobertura, balançou mais uma vez a rede. O placar:5x1. No minuto final, com mais intensidade Pedrinho, quase na linha, descontou. No zerar do cronômetro, Érico Mineiro meteu no ângulo, anotando o terceiro gol guaporense, dando números finais ao confronto.

“Sabíamos da dificuldade que o jogo seria aqui. As coisas não saíram da forma como trabalhamos. Infelizmente nem sempre é o nosso dia. Não podemos deixar cair o ânimo. Eu continuo acreditando 100% na equipe. Temos que minimizar os erros e fazer uma grande partida diante dos torcedores”, disse Pedrinho, autor de um dos gols da AGE no primeiro jogo do mata-mata.

Só a vitória interessa

Em casa, diante do apaixonado torcedor, a AGE/Centro Médico/Diamaju terá 40 minutos para vencer. Esse é o tempo para colocar a “bola no fundo do gol” do arqueiro Nano pelo menos uma vez e não sofrer nenhum. Se conseguir a vitória, os guaporenses arrastam o confronto para a prorrogação (10 minutos) e a vantagem do empate é da AGE pela melhor campanha na fase classificatória. A partida, conforme Castoli, requer paciência, tanto da diretoria, comissão técnica e jogadores, como também dos torcedores que devem lotar o ginásio do Colégio Scalabrini.

“Vamos ter que reverter esse jogo. Com tranquilidade, nada de loucura. O torcedor não pode achar que vamos ‘massacrar’ a AFUCS. Eles virão com uma postura de contra-atacar. Então será importante o foco, a concentração e aproveitar as oportunidades. Cada partida é uma história”, disse Castoldi.

O confronto está marcado para o domingo, dia 20, às 19h. Com previsão de “casa cheia”, a direção do selecionado guaporense colocou ingressos antecipados ao valor de R$ 20,00. Os pontos de comercialização são: Imvis Café Bar, Sardella'Bar, Schock Esporte e TrapiXe. Na hora, a entrada custará R$ 25,00.

“É a hora do torcedor fazer a diferença. Tem que ir para o ginásio Scalabrini apoiar, incentivar durante os 40 minutos. Independentemente do que aconteça, nós precisamos do grito que vem das arquibancadas. É um estimulo a mais para os jogadores. Eu acredito que a ‘casa’ vai estar cheia e nós vamos reverter a situação”, disse Marcelo Fregonese, um dos conselheiros da entidade.

Para o “jogo do ano”, o técnico Castoldi contará com todos os jogadores à disposição.

Quartas de final (mata-mata)
Partidas de Ida
AFCUS 5 x 3 AGE
E.C.Cometa 2 x 2 Lagoa Futsal
Sercca 2 x 4 Guarani Futsal
Nadas Branco 2 x 4 Horizontina Futsal

Partidas de Volta
Domingo, dia 20 de outubro, às 19h
Guaporé: AGE x AFUCS

Sábado, dia 19 de outubro, às 20h
Lagoa Vermelha: Lagoa Futsal x E.C.Cometa
Frederico Westphalen: Guarani Futsal x Sercca
Horizontina: Horizontina Futsal x Nadas Branco

Central de Conteúdo/Rádio Aurora 107.1 FM
Rede Scalabriniana de Comunicação
Siga-nos no Instagram: @rdauroraguapore

Central de Conteúdo Unidade Aurora

Enviar Correção

Comentários