Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
00:00:00
Igreja no Rádio
05:00:00
 
 

“Não é hora de decisões. Torcemos para que tudo volte ao normal”, disse presidente da AGE

por André Fabio Bresolin

Ezequiel De Lima afirmou que momento é delicado e resta esperar os posicionamentos das autoridades

De Lima afirma que semanalmente tem mantido contado com a Liga Gaúcha de Futsal (LGF) para discutir a temporada 2020
Foto: Assessoria Imprensa AGE

A suspensão das atividades esportivas na Agremiação Guaporense de Esportes (AGE), nas categorias de base (Sub-5 até o Sub-20) e no adulto, deve durar pelo menos até o começo do mês de maio. A interrupção está mantida até o dia 30 de abril. A incerteza quanto ao reinício dos trabalhos dentro das quatro linhas gera preocupação no Conselho de Administração, direção, comissões técnicas e jogadores.

A expectativa para uma temporada de luxo, pela organização semiprofissional de todos os departamentos e investimentos pontuais nas contratações de atletas para a disputa da Liga Gaúcha 2 e Ligas de Base, era muito grande, porém, uma reformulação se fará necessária para adequações financeiras. Não há muito o que fazer e não é hora de tomar decisões. O momento, afirmou o presidente Ezequiel De Lima, é delicado e resta esperar os posicionamentos das autoridades, sejam elas de saúde e governamentais.

“O planejamento dificultou e vamos ter que recomeçar quase que do zero. Dentro das quatro linhas, na parte física e tática dos atletas, tudo foi por água abaixo. Porém, pedimos para que todos se mantenham focados que logo retornaremos”, disse.

Entre as maiores preocupações da diretoria estão, além do bem estar dos profissionais contratados, a manutenção do quadro de sócios-torcedores, patrocinadores e apoiadores. São eles, juntamente com os apaixonados pela AGE que ajudam a manter de pé a entidade há décadas.

“Pedimos que nos ajudem, pois precisamos da receita para honrar com todos os nossos compromissos. Lá na frente, quando tudo passar e as atividades retornarem à rotina, vamos retribuí-los”, afirmou De Lima.

No Estado, conforme relatos, diretorias de clubes esportivos do salonismo estão estudando a possibilidade, se não houver uma mudança no quadro do novo coronavírus (Covid-19) nos próximos dois meses, em fechar as portas e só retomar em 2021. Conforme o presidente da AGE, a ideia nunca passou pela cabeça dos dirigentes e conselheiros.

“Vamos tirar forças de ‘onde não temos’ para manter a AGE. Não é o nosso intuito. Estamos trabalhando muito e vamos lugar para que as atividades retornem o mais breve possível”.

De Lima afirma que semanalmente tem mantido contado com a Liga Gaúcha de Futsal (LGF) para discutir a temporada 2020. São vários os formatos de disputa que estão sendo analisados e o presidente Nelson Bavier é cauteloso.

“O presidente é extremamente acessível e não quer fazer nada precipitado. Temos conversado bastante para tentar arranjar uma saída e uma forma de não termos prejuízos ao longo do ano. O momento é de análise das questões de saúde e de planejamento das ações que a entidade irá tomar num futuro não tão distante”.

Central de Conteúdo/Rádio Aurora 107.1 FM
Rede Scalabriniana de Comunicação
Siga-nos no Instagram: @rdauroraguapore

Central de Conteúdo Unidade Aurora

Enviar Correção

Comentários