Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
00:00:00
Igreja no Rádio
05:00:00
 
 

“A AGE só voltará a ser grande se contar com apoio da comunidade”, afirma presidente Ezequiel De Lima

por Eduardo Cover Godinho

Diretoria, que está na montagem do elenco para a temporada 2021, pede para que torcedores sejam sócios e empresários apostem no projeto

De Lima, junto com a diretoria e Conselho Administrativo, está trabalhando para a montagem do grupo
Foto: Arquivo AGE Futsal

A Agremiação Guaporense de Esportes (AGE), presidida pelo empresário Ezequiel De Lima, está se estruturando para mais uma temporada no salonismo do Rio Grande do Sul. O ano de 2020, apesar de todas as dificuldades enfrentadas em virtude da pandemia do coronavírus (Covid-19), foi satisfatório para a entidade, mesmo que os resultados dentro das quatro linhas nas categorias Adulto e Sub-20 não tenham sido os esperados.

A AGE, conforme De Lima, manteve-se ativa nas categorias de base (escolinhas) e em conformidade com as medidas preconizadas pelas autoridades governamentais para evitar a disseminação da doença. O trabalho da diretoria e do Conselho de Administração, ambos sempre muito atuantes e presentes nas tomadas de decisões, foi determinante para que as “portas não fossem fechadas temporariamente”, a tradição continuasse e a adrenalina batesse forte nos corações dos apaixonados ageanos.

“Mantemos as portas abertas em respeito à comunidade, aos patrocinadores, apoiadores, sócios e aos profissionais que nos ajudaram na caminhada, ensinando as crianças das escolinhas, bem como, na luta pelo título da Liga Gaúcha Unificada (LGU) e ao acesso à elite do futsal no Estado”, salientou o presidente.

Apesar dos esforços, os objetivos não foram alcançados. Porém, destacou De Lima, não é motivo para baixar a cabeça e o projeto para a temporada 2021 está saindo do papel.

“Estamos debruçados em planilhas para que não tenhamos surpresas financeiras mais adiante. Montaremos uma estrutura competitiva em todas as categorias, em especial no Sub-20 e Adulto, que são as referências para os menores. A AGE deixará de ser semiprofissional. Temos que dar um passo à frente, se quisermos competir na Liga Gaúcha 1 em 2022”.

De Lima afirma que para ser novamente grande e estar entre os melhores do futsal gaúcho é necessário que todos colaborem, trabalhando unidos para voltar a ver a AGE no lugar de onde ela nunca deveria ter saído.

“A AGE só voltará a ser grande se contar com o apoio da comunidade. Sem a colaboração do torcedor se associando, adquirindo os produtos oficiais, participando dos jogos no ginásio (se houver a possibilidade) e o empresariado apostando financeiramente no projeto do futsal, dificilmente a entidade disputará a principal competição do Estado em 2022. Nós (diretoria) não mediremos esforços para montar um time que dará muitas alegrias neste ano, mas precisamos que vocês estejam ao nosso lado”.

Conforme o presidente, parte da comissão técnica está acertada para a temporada, faltando alguns detalhes para o anúncio oficial. Quanto ao grupo de atletas para a disputa da Liga Gaúcha 2, que ainda não tem data para iniciar, as negociações estão abertas.

“Estamos no mercado. O torcedor pode ficar tranquilo que apresentaremos um grupo qualificado”, afirmou De Lima.

Central de Conteúdo Unidade Aurora

Enviar Correção

Comentários